PUBLICIDADE
Topo

VW VEMP: encontramos o 'jipe perdido' da Volkswagen no interior de SP

VEMP de Francisco Rossi foi adquirido em 1999 e teria pertencido a Wolfgang Sauer, ex-presidente da VW; jipe recebeu motor AP e radiador na dianteira - Arquivo pessoal
VEMP de Francisco Rossi foi adquirido em 1999 e teria pertencido a Wolfgang Sauer, ex-presidente da VW; jipe recebeu motor AP e radiador na dianteira
Imagem: Arquivo pessoal

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/01/2020 04h00

Em novembro passado, a Volkswagen abriu para jornalistas as portas da sua "garagem secreta", uma ala na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) que reúne alguns dos veículos mais icônicos do acervo da marca no Brasil.

Dentre as raridades guardadas e mantidas em perfeitas condições estava o VEMP (Veículo Militar Protótipo), desenvolvido para participar de uma licitação do Exército na década de 70. Construído com carroceria sobre chassi, acabou não vencendo o pregão e virou um pedaço da história da empresa.

Na ocasião, a VW informou que apenas dois exemplares foram produzidos e um deles tinha paradeiro desconhecido. Ao que parece, UOL Carros encontrou o "jipe perdido", que está rodando até hoje na região de Campinas, no interior paulista, e já teria pertencido a Wolfgang Sauer, ex-presidente da Volkswagen, já falecido.

A unidade em questão foi adquirida em 1999 por Francisco José Rossi Neto, empresário aposentado de 66 anos. Ele diz ter comprado seu VEMP de um senhor chamado Erb, que, por sua vez, teria adquirido o utilitário do próprio Sauer.

Volkswgen VEMP perdido Campinas Francisco Rossi cinza azul - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Quando Rossi comprou o jipe, há mais de 20 anos, ele era usado para entregar leite e tinha outra pintura
Imagem: Arquivo Pessoal

"Um amigo, que já morreu e trabalhava em um estacionamento em Campinas, sabia que eu sou louco pelo carro Karmann-Ghia, já tive dois. Ele avisou que encontrou à venda um jipe da Volks com carroceria feita pela empresa. Foi ele quem me contou que o veículo teria pertencido ao Wolfgang Sauer", relata Rossi.

O aposentado destaca que seu VEMP tem uma plaqueta na carroceria com a inscrição "Karmann-Ghia do Brasil" e o número serial 0001. Esse detalhe definiu a compra.

Volkswgen VEMP perdido Campinas Francisco Rossi placa serial Karmann-Ghia - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Carroceria do VEMP traz placa da Karmann-Ghia com número de série 0001
Imagem: Arquivo pessoal

"Pelo que me contaram, o jipe na época era usado para entregar leite em fazendas da região. Antes disso, permaneceu guardado na fazenda do Sauer, que teria recebido o VEMP de presente da Volkswagen. Após alguns anos, o executivo teria vendido o carro ao senhor Erb".

Quando Rossi comprou o utilitário, ele tinha carroceria pintada na cor prata com detalhes em azul. O motor era 1.5 refrigerado a ar e a tração, traseira. "O carro tinha caixa de redução incorporada às rodas de trás e andava muito pouco, não passava de 60 km/h", relata.

Motor AP e nova pintura

Volkswgen VEMP perdido Campinas Francisco Rossi traseira - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Jipe Volkswagen de Francisco Rossi ganhou pintura amarela e reforço no chassi
Imagem: Arquivo pessoal

Na primeira das três reformas, ele tratou de tirar a redução e hoje o carro está bastante modificado.

O motor a ar foi substituído por um AP 1.8, refrigerado a água, e a pintura atualmente é amarela. O câmbio de quatro marchas original foi mantido, enquanto o chassi recebeu reforços estruturais. Rodas e pneus foram trocados e a carroceria da Karmann-Ghia, alterada para comportar o novo motor.

Volkswgen VEMP perdido Campinas Francisco Rossi dianteira - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Na foto, VEMP aparece antes de receber motor AP 1.8, que demandou a instalação de radiador na dianteira
Imagem: Arquivo pessoal

"Agora dá até para viajar com ele", explica, acrescentando que já gastou mais de R$ 50 mil no VEMP até hoje.

O proprietário também buscou saber mais sobre a história da sua raridade nos registros do Detran-SP, porém as informações são bastante escassas. "Chegaram a dizer que o carro não existia. Tive de fazer a vistoria para acreditarem", relata. No documento do veículo, ele é identificado simplesmente como "Jipe Volkswagen".

Seria um JEG?

Rossi está convencido de que seu utilitário não é um JEG, nome que o VEMP original recebeu após o projeto ser adquirido da VW pela empresa Dacunha, de São Bernardo.

"Não há nenhuma chance de ser um JEG. O meu carro é ano/modelo 1975 e o JEG foi lançado em 1977".

Procuramos a Volkswagen para tentar confirmar a procedência do jipe de Francisco Rossi. Compartilhamos fotos cedidas pelo dono e até o código do chassi, na esperança de haver registros do veículo nos arquivos da montadora.

Recebemos a informação de que não existem dados oficiais. Porém, circula na empresa a história, não confirmada, de que o VEMP sumido realmente teria pertencido a Sauer. É o mesmo relato que Rossi ouviu quando adquiriu o jipe.

Viu um carro camuflado ou em fase de testes? Mande para o nosso Instagram e veja sua foto ou vídeo publicados por UOL Carros! Você também pode ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito participando do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros.