Topo

Mobilidade


Empresa planeja lançar táxis aéreos para pequenos voos em até três anos

Táxi aéreo Volocopter - Divulgação
Táxi aéreo Volocopter Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

01/10/2019 14h24

A empresa alemã Volocopter, financiada pelo grupo Daimler, disse que cogita em breve colocar em atividade táxis aéreos em Singapura para pequenos voos comerciais a preços comparáveis aos de viagens em limusine.

Seu fundador, Alexander Zosel, declarou que já trabalha com os políticos locais para fazer um teste público de sua aeronave. Ao lado de Singapura, Dubai e Alemanha são os mercados mais abertos aos táxis aéreos da Volocopter.

O plano é lançar táxis semelhantes a drones. Eles serão movidos por 18 rotores. A empresa espera que dentro do período de dois a três anos possa oferecer o serviço, com US$ 93 milhões (aproximadamente R$ 388 mi) já levantados para o projeto.

"Para as rotas comerciais, temos dois perfis de clientes: um é um cliente comercial, talvez do aeroporto para o centro de negócios. O outro perfil será o de turistas, que voam de Marina Bay (distrito comercial de Singapura) para Sentosa (resort próximo)", afirmou Zosel em entrevista à agência Reuters.

O protótipo da Volocopter já tem mais de mil vôos de teste, alguns com piloto humano e outros comandados remotamente. Segundo Zosel, os primeiros voos comerciais serão pilotados, o que significa que só haverá espaço para um passageiro. De cinco a dez anos após o lançamento ele espera fazer a transição para aeronaves completamente autônomas.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mobilidade