Topo

Salão de Xangai


Volkswagen Tarek: como é o SUV "anti Compass" que chega em 2020

Vitor Matsubara*

Do UOL, em Xangai (China)

17/04/2019 12h04

Resumo da notícia

  • Mais conversador, estilo do Tarek se aproxima mais do Tiguan
  • Tarek deve ser oferecido no Brasil apenas na motorização 1.4 TSI de 150 cv
  • Chama atenção também a qualidade (ruim) do acabamento interno

A Volkswagen não esconde de ninguém que o Tarek será o próximo lançamento da marca na categoria de SUVs.

O carro não só já está pronto como marca presença no Salão de Xangai para quem quiser vê-lo. E foi isso que UOL Carros fez.

Como ele é?

Logo de cara o Tarek não causa o mesmo efeito visual do T-Cross. Seu estilo sóbrio o aproxima do Tiguan -- sendo até mais conservador. Os designers da marca abusaram das linhas retas, especialmente na frente. Os faróis retangulares são mais altos que os do Tiguan e o espaço da grade frontal é bem demarcado.

Atrás, as lanternas horizontais também são grandes e a parte inferior da tampa do porta-malas tem um vinco que interliga as bases das lanternas. No geral, os vincos espalhados pela carroceria fazem o Tarek parecer maior do que realmente é.

Vitor Matsubara/UOL
Imagem: Vitor Matsubara/UOL
Acabamento poderia ser melhor

O interior tem o "padrão Volkswagen" dos últimos modelos da fabricante. Isso significa compartilhamento de peças -- o volante, por exemplo, é o mesmo aplicado na maioria dos carros da marca.

Chama atenção também a qualidade (ruim) do acabamento interno. Há plásticos duros e de aspecto pobre pela cabine.

O Tarek deve ser oferecido no Brasil apenas na motorização 1.4 TSI de 150 cv -- a mesma que equipa o Jetta. A escolha é proposital, como forma de posicioná-lo entre Tiguan e T-Cross. Portanto, não seria errado esperar preços entre R$ 100 mil e R$ 130 mil.

Seu lançamento deve acontecer em 2020 e a produção está confirmada para a Argentina.

* Viagem a convite da Caoa/Chery

Mais Salão de Xangai