Topo

Testes e lançamentos


Ferrari P80/C tem apenas um exemplar, criado sob encomenda

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-03-25T16:03:53

25/03/2019 16h03

Resumo da notícia

  • Modelo exclusivíssimo começou a ser projetado em 2015
  • Chassi é o mesmo do modelo 488 GT3, que rende 500 cv
  • Novidade é homologada para rodar apenas em pista de corrida

A Ferrari apresentou nesta segunda-feira (25) o P80/C, modelo feito sob encomenda de um cliente fiel da marca italiana, com apenas um exemplar, construído sobre a base do 488 GT3 e homologado para rodar exclusivamente em pistas fechadas. O projeto, conduzido pelo Centro de Estilo Ferrari, traz construção artesanal e é inspirado em dois protótipos do passado, igualmente em tiragem única: o Dino 206 S, de 1966, e o 330 P3/P4, de 1967. Tudo com tecnologia moderna.

O nome do cliente é mantido em sigilo pela fabricante, que se limita a dizer que é "um grande conhecedor do mundo Ferrari" e colecionador de carros da empresa. O preço do P80/C também não foi revelado.

O projeto teve início em 2015 e contou com a colaboração pessoal desse cliente misterioso. Segundo a Ferrari, foi o desenvolvimento mais demorado de um veículo do tipo e presta tributo a uma época na qual a companhia construía o chassi e deixava a construção e o desenho da carroceria para empresas especializadas, como a Pininfarina, parceira de longa data da marca italiana.

A Ferrari explica que a decisão de construir o P80/C sobre o chassi do 488 GT3 não foi por acaso: por contar com entre-eixos alongado em 5 cm na comparação com o 488 GTB, permitiu mais liberdade para os projetistas da fábrica instalada em Maranello, na Itália -- inclusive, por se tratar de um carro homologado para as pistas de corrida, não teve restrições de regulações internacionais.

Por ser projetado para rodar em autódromos, os faróis foram reduzidos a pequenas faixas posicionadas em nichos na dianteira, inspirados nas entradas de ar do agora clássico 330 P3/P4. A aerodinâmica extrema, por sua vez, traz uma enorme asa traseira em forma de "T". A carroceria, é claro, é feita inteiramente de fibra de carbono, para maior leveza e rigidez estrutural.

O interior, também de fibra de carbono, é basicamente o mesmo do 488 GT3, com bancos do mesmo material e comandos voltados ao piloto - boa parte deles concentrada no volante, como convém a carros de competição.

A Ferrari não divulgou os números de desempenho -- a 488 GT3 que "doou" o chassi traz motor 3.8 V8 de 500 cv, com aceleração de zero a 96 km/h em 2,9 segundos e velocidade máxima de acima de 330 km/h.

Mais Testes e lançamentos