Paula Gama

Paula Gama

Siga nas redes
ReportagemCarros

Gasta mais gasolina? Mitos e verdades sobre carros em dias de calor extremo

Mais de 1.400 cidades brasileiras estão vivendo a semana mais quente do ano, com temperaturas que ultrapassam os 42 graus, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Todo o Sudeste e regiões do Sul, Norte e Nordeste terão temperatura 5 graus acima do habitual por até cinco dias consecutivos.

Nesse contexto de calor extremo, surgem muitas informações sobre cuidados com carro. Vamos desvendar alguns desses mitos e verdades para garantir que, pelo menos, a "cuca" dos motoristas permaneça fresca nesse período.

O carro consome mais combustível no calor? Depende

O calor, por si só, não aumenta o consumo de combustível. No entanto, as temperaturas extremas, como as que estamos vivendo, podem, sim, afetar a eficiência do veículo, explica Erwin Franieck, presidente do instituto de pesquisa SAE4Mobility.

Em temperaturas mais altas, a densidade do ar tende a diminuir. O ar menos denso pode afetar ligeiramente o desempenho do motor, levando a um leve aumento no consumo de combustível. No entanto, esse efeito é geralmente modesto e pode não ser perceptível em situações normais de condução.

"A tendência é que os carros abastecidos com gasolina comum sofram mais do que os que estão usando gasolina aditivada ou etanol. A gasolina tem uma octanagem menor, o que significa queimar um pouco mais do que os outros combustíveis sob calor extremo", explica.

Outra questão é que o uso constante do ar-condicionado pode aumentar o consumo. O sistema de ar-condicionado usa energia do motor para operar, colocando uma carga adicional no motor e, consequentemente, aumentando o consumo de combustível.

O impacto, portanto, não é tão significativo quanto muitos pensam. Em estradas urbanas, o aumento no consumo de combustível pode ser mais perceptível, mas em velocidades constantes em rodovias, o uso do ar-condicionado é mais eficiente do que dirigir com as janelas abertas.

Calor extremo danifica as borrachas do carro? Depende

O engenheiro da SAE explica que nem todas as borrachas têm as mesmas características. Por isso, umas são danificadas e outras não. "As borrachas de vedações são especiais e caríssimas. Têm características para suportar temperaturas extremas de calor e frio. No entanto, no mercado de reposição, o proprietário do veículo pode acabar trocando as originais por outras que não possuem esses tratamentos."

Continua após a publicidade

É justamente nesses casos que os problemas podem acontecer. "O calor pode derreter e ressecar as borrachas, causando problemas de vedação e até danificando outras peças do veículos. Por isso, a dica é fugir de borrachas que não são homologadas", orienta Franieck.

É seguro encher o radiador com água da torneira? Mito

Alguns motoristas acreditam que, em climas mais quentes, é aceitável encher o radiador do carro apenas com água da torneira. No entanto, isso pode ser prejudicial ao sistema de arrefecimento. A água da torneira pode conter minerais que se acumulam no radiador e no motor, causando danos a longo prazo. A recomendação é utilizar uma mistura com o fluido de arrefecimento.

"Muita gente acha que o problema de usar água no radiador é só no frio, mas é preciso usar o aditivo porque ele tem propriedade anticorrosão, antioxidante, entre outras. Tem que manter o aditivo. Só a água causa uma degradação mais rápida e pode até contaminar todo sistema de arrefecimento", alerta o presidente do SAE4Mobility.

É bom evitar calibrar os pneus no calor? Mito

Os dias de calor intenso podem, de fato, prejudicar os pneus. O asfalto quente pode aumentar a pressão e acelerar seu desgaste. Também é verdade que o calor expande os pneus, sendo mais interessante calibrá-los ainda frios. No entanto, deixar de fazer a calibração nos dias quentes pode ser muito mais prejudicial.

Continua após a publicidade

O aquecimento resulta em uma expansão do ar dentro dos pneus, o que pode levar a leituras de pressão mais altas se os pneus forem verificados e calibrados enquanto estão quentes. Calibrar os pneus quando estão frios compensa a expansão térmica e fornece uma leitura mais precisa da pressão real.

No entanto, Erwin pondera que a diferença não é tão grande a ponto de justificar passar semanas sem calibrar por causa do calor. "Também é importante não calibrar acima da pressão indicada por causa disso", recomenda.

Calor extremo reduz a vida útil do carro? Verdade

Erwin Franieck explica que toda montadora faz teste de veículos em condições extremas de temperatura. No entanto, eles não são feitos para andar nessa situação por meses e, de fato, podem ter sua vida útil afetada. Não é para ficar apavorado, porque não será de uma hora para outra, significa apenas que ele poderá ter problemas de desgaste um pouco antes do que o previsto.

"O motor tem um esforço maior para trabalhar nesse período. O carro não vai parar de funcionar, principalmente se estiver com peças de qualidade, mas o problema vai aparecer lá na frente, com o passar dos anos", informa.

Ele esclarece que veículos que estão na garantia, ou com todas peças novas, não têm tanto risco. Mas os usados, que passaram por muitos donos e fizeram manutenção com peças de segunda linha, podem sofrer mais.

Continua após a publicidade

"Podem ter uma bomba na pressão mais alta, solda mal feita, filtros de combustível danificados, mangueiras sem a especificação correta? Para mitigar esses efeitos, é importante realizar a manutenção preventiva regularmente, especialmente em climas quentes", informa.

Isso inclui verificar e substituir fluidos conforme necessário, garantir que o sistema de arrefecimento esteja funcionando corretamente, monitorar a carga da bateria e manter os pneus devidamente calibrados. Estacionar à sombra, se possível, também pode ajudar a minimizar os efeitos do calor extremo no veículo.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes