PUBLICIDADE

Topo

Benefícios dos alimentos

Framboesa protege de doenças cardiovasculares; veja 6 benefícios

iStock
Imagem: iStock

Cecilia Felippe Nery

Colaboração para o VivaBem

04/03/2022 04h00

De cor chamativa e saborosas, as frutas vermelhas são muito atraentes. A framboesa é uma delas e, apesar de pequena, é excelente para a saúde: fonte de fibras, minerais, vitaminas e antioxidantes.

Originária da Ásia, a framboesa é de clima temperado e é difícil de achar no Brasil. Por aqui, é cultivada principalmente nas cidades de Gonçalves (MG), Campos do Jordão e Santo Antônio do Pinhal (SP), Caxias do Sul e Vacaria (RS), em razão das condições de temperatura.

Conforme o médico nutrólogo Edson Credidio, a fruta pode apresentar uma variedade de cores, mas a vermelha é a mais disseminada.

Framboesa ou amora?

A framboesa pode ser confundida com a amora, afinal ambas são da família das rosáceas e compartilham uma leve doçura e acidez. "A framboesa, contudo, tem seu centro oco, sabor delicado e aromático. Já a amora possui uma polpa homogênea", esclarece a nutricionista Camila Alves.

Além disso, a framboesa é mais delicada, necessitando de no mínimo 700 horas de exposição ao frio, com temperatura menor que 7ºC. "A amora não precisa dessa condição para se desenvolver", acrescenta a nutricionista.

Embora vermelha como a framboesa, a amora varia de cor segundo a espécie. É um fruto que pode ser cultivado em todo o Brasil, pois se adapta bem a qualquer tipo de solo.

Benefícios da framboesa

Bastante saudável, a framboesa contém vitaminas A, B1, B5, cálcio, ferro e fósforo. Também contém compostos bioativos, fenólicos, antocianinas e elagitaninos, resultando atividades biológicas antioxidante, anti-inflamatória e antimicrobiana.

Além disso, uma xícara da fruta fornece mais de um terço da necessidade diária de vitamina C, sem falar no baixo teor de açúcar. Para se ter uma ideia, framboesas frescas apresentam somente 5 gramas por xícara, em comparação com cerca de 20 gramas em uma maçã média.

A seguir, veja benefícios da fruta:

1. Protege de doenças cardiovasculares

Os fitonutrientes presentes na framboesa desempenham um papel importante na prevenção do estresse oxidativo, que pode levar a diversos problemas, como aumentar o risco de doenças do coração e de complicações em indivíduos diabéticos, alterar o sistema imunológico, interferir no desenvolvimento de doenças neurodegenerativas e até impactar no surgimento de câncer.

Os compostos biotivos, portanto, têm ação anticancerígena, anti-inflamatória e propriedades protetoras, principalmente no que diz respeito à diminuição do risco de doenças cardiovasculares.

2. Combate o envelhecimento precoce

É também pelo teor elevado de antioxidantes que a framboesa previne do envelhecimento precoce. Essas substâncias se ligam aos radicais livres e interagem com eles, capturando-os, estabilizando-os ou inativando-os antes que eles se unam a outra molécula biológica, o que provoca reações danosas ao nosso corpo.

3. Ajudam no controle da glicemia

Os carboidratos da fruta são liberados lentamente. Isso evita o aumento repentino e a diminuição nos níveis de açúcar no sangue, ajudando a controlar a fome.

Amora  - iStock - iStock
Apesar de serem confundidas, a framboesa tem seu centro oco, sabor delicado e aromático; já a amora (foto) possui uma polpa homogênea
Imagem: iStock

4. Acelera o metabolismo

As cetonas presentes na framboesa aumentam o metabolismo nas células de gordura, aumentando a atividade enzimática, o consumo de oxigênio e a produção de calor. O metabolismo também leva à redução de moléculas pró-inflamatórias, que são produzidas pelas células de gordura.

5. Diminui dor da artrite

O manganês, abundante na framboesa, compõe o superóxido dismutase, que combate os radicais livres. Isso ajuda a diminuir a síndrome pré-menstrual, melhora a saúde óssea, diminui a dor da artrite e fornece proteção contra colesterol lipoproteína de baixa densidade (LDL, ou colesterol "ruim") no diabetes.

6. Fortalece sistema imune

A framboesa evita danos às membranas celulares e outros componentes, reduzindo o crescimento de fungos e bactérias no corpo. Além disso, como fonte de vitamina C, fortalece o sistema imunológico e ajuda na cicatrização.

Como consumir

Delicadas e suculentas, as framboesas geralmente são consumidas frescas, in natura, mas também podem ser congeladas, enlatadas, transformadas em geleia, na preparação de bolos e doces, compotas e iogurtes ou usadas como recheio de tortas.

Credidio recomenda consumir a fruta nas sobremesas até duas vezes por dia "ou comer de acordo com a indicação do médico nutrólogo ou nutricionista".

Contraindicações

A framboesa está na lista de alimentos alergênicos, que podem provocar o desenvolvimento de reações alérgicas, segundo Alves. "Por isso, pessoas propensas a alergias devem tomar cuidado com seu consumo", adverte a nutricionista.

Da mesma forma, pessoas que sofrem de doenças renais e diabetes também devem ter cuidado no consumo da framboesa, devendo limitar a quantidade ingerida, seguindo as orientações e recomendações individuais de médicos e nutricionistas. "Mesmo com o desenvolvimento de pesquisas e estudos acerca dos efeitos fisiológicos da framboesa, poucos foram realizados em humanos", pondera Alves.

Fontes: Camila Alves, nutricionista, com especialização em nutrição clínica em pediatria, conselheira do CRN-3 (Conselho Regional de Nutricionistas 3º Região); Edson Credidio, médico nutrólogo, doutor em ciências de alimentos, pesquisador da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) em alimentos funcionais, pós-doutorado em alimentos bioativos e docente da EPCM (Escola Paulista de Ciências Médicas).

Benefícios dos alimentos