PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Com medo de agulha, Isis Valverde toma vacina; 'apoio moral' pode ajudar

Isis Valverde posta vídeo tomando vacina contra covid-19 - Reprodução/Instagram @isisvalverde
Isis Valverde posta vídeo tomando vacina contra covid-19 Imagem: Reprodução/Instagram @isisvalverde

Do VivaBem*, em São Paulo

29/07/2021 17h14

Isis Valverde tomou a vacina contra covid-19 nesta quarta-feira (28) e postou um vídeo do momento no Instagram. "Nem o meu medo de agulha atrapalhou a alegria deste dia! E só para deixar registrado aqui, NÃO DOEU", escreveu na legenda.

No Twitter, um outro vídeo viralizou mostrando um homem com medo de agulha sendo acolhido pelos profissionais de saúde do local. A enfermeira acalma o rapaz que, no final, consegue tomar a vacina contra o coronavírus.

Esse medo de tomar vacina, de fato, pode acontecer. Em casos mais extremos, quando o medo de agulhas é patológico, ele é chamado de aicmofobia, que pode causar vômitos e desmaios antes do procedimento. Situações como essa necessitam de um apoio médico especializado.

Mas para a maioria das pessoas, o receio de receber a vacina pode ser resolvido de forma mais fácil, como a simples presença de alguém conhecido no momento: um acompanhante que pode ser um familiar ou até mesmo um amigo próximo que permaneça ao seu lado segurando a sua mão.

Uma palavra amiga também pode ser uma boa estratégia. Mas como? Uma conversa de apoio que passe confiança na eficácia dos imunizantes e no processo como um todo. Isso porque, para o paciente, mais do que mil orientações oficiais, o que vale mesmo é a experiência de pessoas próximas de seu círculo social.

Além disso, idosos, crianças e mesmo adultos que tenham medo da vacinação, sempre que possível devem ir acompanhados para sentirem-se mais confiantes e serem socorridos, caso passem mal.

Claro que receber uma agulha no braço não é algo prazeroso, envolve dor, mas lembre-se que os benefícios dessa atitude valem a pena. As vacinas contra covid-19 são seguras e evitam que mais pessoas adoeçam, necessitem de internação e/ou morram. Além disso, é um ato coletivo e não individual. Ao se vacinar, você também protege as pessoas ao seu redor.

* Com informações de reportagem publicada no dia 23/07/2021.

Saúde