PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

ButanVac: começam estudos clínicos da vacina nacional contra a covid

Do UOL, em São Paulo

09/07/2021 13h51

Os estudos clínicos da ButanVac, vacina contra o coronavírus que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan com cooperação técnica de outras instituições internacionais, começaram hoje, com exames para triagem dos primeiros voluntários cadastrados.

Os estudos foram iniciados após autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), emitida nesta quarta (7). Seis voluntários selecionados passaram pelos exames necessários para a triagem antes da aplicação da primeira dose no Hospital das Clínicas da USP de Ribeirão Preto, o que deve ocorrer nas próximas semanas.

Para a primeira etapa dos testes, está prevista a participação de 418 voluntários que vão receber vacina ou placebo, com objetivo de verificar a segurança do imunizante. As duas etapas seguintes terão como objetivo avaliar a resposta imune e envolverão mais de 5 mil voluntários.

Farão parte do estudo inicialmente pessoas com mais de 18 anos não vacinadas e que não foram expostas ao vírus. A previsão é que a pesquisa dure cerca de 17 semanas. As conclusões do estudo serão remetidas à Anvisa para solicitar a autorização de uso emergencial.

Comparação com outras vacinas

Inicialmente, os pesquisadores irão avaliar se a vacina é segura. Em um segundo momento, será estudada a resposta imunológica que os participantes desenvolverão. O estudo clínico da ButanVac será de comparação. Ou seja, os resultados da pesquisa serão comparados aos das vacinas já descritas, permitindo avaliar a eficiência.

Nos ensaios clínicos tradicionais, é feito um paralelo entre o grupo vacinado e um grupo controle. Mas, como os marcadores imunológicos e parâmetros de segurança já foram estabelecidos pelas demais vacinas em uso, espera-se que os resultados dos estudos clínicos com a ButanVac fiquem prontos mais rapidamente.

Os resultados vão determinar se a vacina é segura, se é capaz de prevenir a covid e como será seu desempenho diante das novas variantes.

VivaBem