PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Adolescente de 17 anos morre após contrair covid-19 duas vezes, diz família

Jackeline dos Santos Arruda tinha completado 17 anos em janeiro - Arquivo pessoal
Jackeline dos Santos Arruda tinha completado 17 anos em janeiro Imagem: Arquivo pessoal

Heloísa Barrense

Do UOL, em São Paulo

23/06/2021 14h13Atualizada em 23/06/2021 16h06

Uma adolescente de 17 anos morreu vítima da covid-19 em Maringá, no Paraná, após ser diagnosticada pela segunda vez com a doença. Jackeline dos Santos Arruda recebeu o primeiro diagnóstico em março deste ano, apresentando sintomas leves. O segundo veio após o seu óbito, na quinta-feira passada (17), informou a família.

De acordo com o irmão de Jackeline, Michel Rafael dos Santos Silva, de 32 anos, a mãe foi até o quarto da jovem pela manhã e constatou que a filha sentia muita dificuldade de respirar. Ela foi levada ao hospital, onde Jackeline sofreu uma parada cardíaca. Os médicos tentaram durante uma hora reanimar a jovem, mas não tiveram sucesso.

"Em virtude do óbito, eles fizeram um novo teste. O primeiro, sorológico, deu negativo. O segundo, PCR, deu positivo", explicou Michel Rafael ao UOL.

A jovem, até então, não apresentava nenhum sintoma da doença e o diagnóstico positivo pegou os familiares de surpresa. Segundo o irmão, a família estava respeitando os protocolos de segurança contra a covid-19 e Jackeline apresentava um estilo de vida bastante saudável. Ela havia completado 17 anos em janeiro de 2021.

"Durante toda a vida dela nunca apareceu nada. Ela sempre foi muito saudável, fazia vôlei, natação, jogava futsal. Era muito ativa, não bebia, não fumava", contou o irmão.

Nenhum dos familiares apresentou novos sintomas da doença e, de acordo com Michel Rafael, os pais já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19.

Para muita gente acaba sendo mais um número na estatística, mas não é apenas mais uma morte. Cada pai, cada mãe que perde um filho, no meu caso irmã, é muito dolorido. É difícil de entender."

Segundo Michel Rafael, os exames foram enviados para Curitiba para detectar se o caso trata-se de uma variante do coronavírus ou não.

O UOL entrou em contato com a Secretaria de Saúde de Maringá, mas ainda não obteve retorno.

Ontem, o governo do Paraná informou que o estado já registra 29.979 óbitos em decorrência da covid-19.

Sem comorbidades

Outros jovens sem comorbidades também foram vítimas da covid-19 neste mês.

Jéssica da Silva Sinn, de 22 anos, foi internada no Hospital Maternidade Maria Auxiliadora, em Presidente Getúlio, interior de Santa Catarina, no dia 27 de maio com sintomas da doença. Ela veio a óbito quatro dias depois.

O estudante Matheus Lopes de Carvalho, de 22 anos, morreu na Casa de Saúde de Santos, litoral de São Paulo no dia 6 de junho, após ser acometido por uma infecção generalizada (sepse), depois de mais de 15 dias em tratamento contra a doença na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital.

Em Santos, uma criança de 3 anos também foi vítima da covid-19 após passar vários dias internada na UTI do Hospital Ana Costa.

Saúde