PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Dino, Doria e Paes 'competem' para ver quem vacina mais; veja quem lidera

Flávio Dino, João Doria e Eduardo Paes têm protagonizado uma "briga do bem" em prol da vacinação contra a covid-19 - Divulgação/Governo do MA; Divulgação/Governo de SP; Daniel Resende/Estadão Conteúdo
Flávio Dino, João Doria e Eduardo Paes têm protagonizado uma "briga do bem" em prol da vacinação contra a covid-19 Imagem: Divulgação/Governo do MA; Divulgação/Governo de SP; Daniel Resende/Estadão Conteúdo

Anaís Motta

Do VivaBem, em São Paulo

14/06/2021 19h53Atualizada em 15/06/2021 22h39

Em meio às preocupações com o risco de uma terceira onda da pandemia no Brasil, dois governadores e um prefeito, em especial, têm protagonizado uma "briga do bem" para ver quem vacina mais pessoas contra a covid-19 em menos tempo: Flávio Dino (PCdoB) e João Doria (PSDB), do Maranhão e de São Paulo, e Eduardo Paes (PSD), na cidade do Rio de Janeiro.

A "disputa" começa quando um deles anuncia um evento festivo para incentivar as pessoas a irem se vacinar ou uma antecipação do calendário de imunização. Ontem, enquanto Dino promovia um "arraial da vacinação" no Maranhão, Doria divulgava seu plano de imunizar todos os paulistas acima de 18 anos até 15 de setembro. Hoje, foi a vez de Paes anunciar a intenção de adiantar o cronograma de vacinação no Rio.

"Me aguarde, João Doria. Você é o pai da vacina, mas eu já adotei a criança e já ganhei o coração do imunizante. Não me provoque. Estou preparando a resposta. Bora vacinar!", escreveu o prefeito, em tom descontraído, numa rede social.

Doria, então, respondeu: "Bora, Eduardo Paes. Aqui também tem mais vacina na agulha. Vamos vacinar todos o mais rápido possível!"

Paes ainda fez elogios a Dino pelo "arraial da vacinação", deixando no ar a possibilidade de fazer um evento semelhante no Rio.

Esse Flávio Dino está impossível. Até rave da vacina o homem está fazendo no Maranhão. Ainda vou pensar se dá para arrumar confusão com ele...
Eduardo Paes (PSD), em meio a risos

"Já arrumou confusão, prefeito. É arraial da vacinação, com bumba-meu-boi, forró e mingau de milho", corrigiu o governador maranhense, também aos risos. "Para igualar, só se você convidar a maranhense/mangueirense Alcione. Abraços, boa sorte e corra!"

A competição saudável é incentivada não só por maranhenses, paulistas e cariocas, mas também por moradores de outros estados que querem ser vacinados. A cada postagem nas redes sociais, é comum ver usuários marcando os perfis de seus governadores e prefeitos, numa espécie de cobrança pela mesma agilidade de Dino, Doria e Paes.

"Boa tarde, João [Doria]. Você tem o telefone do governador do Paraná? Pode fazer um favor para mim?", brincou um seguidor.

Mas, afinal, quem está vencendo a "briga do bem"?

Vacinação - Hannah Beier/Reuters - Hannah Beier/Reuters
Imagem: Hannah Beier/Reuters

Na prática, todos ganham com o avanço da vacinação. Mas, segundo balanços oficiais, Eduardo Paes lidera a "corrida", já que a cidade do Rio tem 14,41% de sua população completamente imunizada — isto é, que recebeu as duas doses da vacina — contra a covid-19. João Doria e São Paulo vêm logo atrás, com 12,89%, enquanto Flávio Dino e Maranhão aparecem com 7,91%.

Vale destacar, porém, que a cobertura vacinal costuma ser proporcionalmente maior nas capitais que nos estados. São Luís, do prefeito Eduardo Braide (Podemos), tem 10,73% da população vacinada com duas doses, enquanto a cidade de São Paulo, de Ricardo Nunes (MDB), chegou hoje a 13,28%. Já o estado do Rio, governado por Cláudio Castro (PL), soma 9,76%.

Veja os números da vacinação no Maranhão, em São Paulo e na cidade do Rio:

Estado do Maranhão (dados atualizados em 14/06, às 17h58)

  • Vacinados com uma dose: 1.703.083
  • Vacinados com duas doses: 564.448
  • Porcentagem da população que já recebeu duas doses: 7,93%

Estado de São Paulo (dados atualizados em 14/06, às 19h26)

  • Vacinados com uma dose: 13.630.679
  • Vacinados com duas doses: 5.965.231
  • Porcentagem da população que já recebeu duas doses: 12,89%

Cidade do Rio de Janeiro (dados atualizados em 14/06, às 17h15)

  • Vacinados com uma dose: 2.512.539
  • Vacinados com duas doses: 972.290
  • Porcentagem da população que já recebeu duas doses: 14,40%

Para o cálculo das porcentagens, o UOL utilizou os números de doses aplicadas divulgados pelos governos do Maranhão e de São Paulo e pela prefeitura do Rio. Para o número de habitantes de cada localidade, foram consideradas as estimativas de 2020 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Saúde