PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Estudo: 28 mil mortes podem ser evitadas até setembro se vacinação acelerar

Idosos são vacinados contra a covid-19 em posto drive-thru do Memorial da América Latina, na Zona Oeste de São Paulo - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Idosos são vacinados contra a covid-19 em posto drive-thru do Memorial da América Latina, na Zona Oeste de São Paulo Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Do VivaBem, em São Paulo

14/06/2021 19h29Atualizada em 14/06/2021 19h41

Caso o Brasil ampliasse para 2,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 aplicadas por dia, um total de 28,666 vidas serão salvas até o início de setembro. Os dados foram apresentados em um estudo inédito, realizado pela Unesp (Universidade Estadual de São Paulo) em parceria com a USP (Universidade de São Paulo), ao qual o UOL teve acesso.

Poderiam ser pensando, de forma simples, uma redução de cerca de 10 mil óbitos ao longo de 90 dias, de 12 junho a 12 de setembro. No final de maio, início de junho, nós temos um aumento no número de doses. Estamos pensando que se aumentarmos ainda mais, teríamos uma redução como essa
Cassio Oishi, Professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp

Caso o Brasil tivesse vacinado cerca de 2 milhões de pessoas por dia entre abril e junho, aproximadamente 60 mil vidas não teriam sido perdidas para a covid-19 no período — o equivalente a 20 mil vidas por mês, no primeiro trimestre deste ano.

Ontem o Brasil atingiu a marca de 23,6 milhões de vacinados com as duas doses. Até o momento, 23.659.355 pessoas receberam a dose de reforço do imunizante. O número equivale a 11,17% da população do país.

O levantamento foi feito pelo consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, que utiliza como base dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

Análise da vacinação em massa em Serrana

Os pesquisadores puderam mensurar a redução ou aumento do número de casos confirmados de covid-19 e o total de óbitos, a partir de diferentes cenários de vacinação no país, no estado de São Paulo e na cidade de Serrana.

Entre as principais descobertas do estudo está a diminuição de 38% no total de óbitos em Serrana, considerando o período da pandemia no município em comparação com outras cidades que não vacinaram as populações em um ritmo massivo.

Wallace Casaca, professor da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp, disse ao UOL que uma das evidências do estudo é que a medida em que mais pessoas se imunizam, o número de óbitos vai sendo reduzido nos meses seguintes.

Os pesquisadores também observaram que houve uma redução significativa no total de casos da covid-19 na região, como também na taxa de transmissão do vírus dentro do município, graças à companha de vacinação em massa.

Antecipação das imunizações no estado de SP

O governo de São Paulo antecipou, mais uma vez, o calendário de imunização contra a covid-19. O anúncio das novas datas foi feito ontem pelo governador João Doria (PSDB).

A previsão é que até o dia 15 de setembro todos os adultos de São Paulo tenham recebido a primeira dose do imunizante. As novas datas adiantam em um mês o calendário de vacinação do estado, que havia sido anunciado na segunda semana deste mês.

Confira o novo calendário do estado de SP:

  • Pessoas de 50 a 59 anos de idade: de 16 a 22 de junho;
  • Pessoas de 43 a 49 anos de idade: de 23 a 29 de junho;
  • Pessoas de 40 a 42 anos de idade: 30 de junho a 14 de julho;
  • Pessoas de 35 a 39 anos de idade: 15 de julho a 29 de julho;
  • Pessoas de 30 a 34 anos de idade: de 30 de julho a 15 de agosto;
  • Pessoas de 25 a 29 anos de idade: de 16 a 31 de agosto;
  • Pessoas de 18 a 24 anos de idade: de 1º a 15 de setembro;

Saúde