PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Após anúncio da Pfizer, Rússia diz que vacina Sputnik também é 90% eficaz

Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus (covid-19) aprovada pelas autoridades da Rússia - The Russian Direct Investment Fund (RDIF)/Handout via REUTERS
Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus (covid-19) aprovada pelas autoridades da Rússia Imagem: The Russian Direct Investment Fund (RDIF)/Handout via REUTERS

Do UOL, em São Paulo

09/11/2020 14h26

Horas após o anúncio de que a vacina da Pfizer é 90% eficaz, a Rússia afirmou que a vacina Sputnik V também tem "mais de 90%" de eficácia contra o novo coronavírus. As informações foram divulgadas hoje pela Reuters.

Em comunicado, o Ministério da Saúde russo não disponibilizou nenhum estudo que comprove a proteção da vacina.

"Somos responsáveis por monitorar a eficácia da vacina Sputnik V entre os cidadãos que a receberam como parte do programa de vacinação em massa", afirmou Oksana Drapkina, diretora de um instituto de pesquisa ligado ao ministério russo.

A taxa de eficácia representa quantas pessoas receberam a vacina e não ficaram doentes. Uma taxa de 90% significa que a cada 10 pessoas vacinadas, 9 não ficaram doentes.

"Com base em nossas observações, também é superior a 90%. O aparecimento de outra vacina eficaz - esta é uma boa notícia para todos"

A Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina contra a covid-19 em agosto. Dois meses depois, o país anunciou outra vacina como candidata ao mesmo tempo em que solicitava aprovação do uso emergencial da Sputnik V para a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Hoje, o diretor do Instituto Gamaleya de Moscou, Alexander Gintsburg, declarou que a Rússia se prepara para publicar os resultados preliminares da fase 3 da Sputnik V. O país está testando a vacina em 40.000 pessoas em Moscou.

Saúde