PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Nem muito nem pouco: qualidade do sono depende do número certo de horas

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

23/09/2020 18h14

Não é novidade nenhuma que dormir poucas horas por noite eleva o risco de diversas doenças, não é mesmo? Mas agora um novo estudo mostrou que dormir muito também pode prejudicar e aumentar o risco de desenvolver doenças neurodegenerativas como Alzheimer. Os resultados foram publicados no JAMA Network Open.

De acordo com os pesquisadores, dormir muito e dormir mal também prejudicam a saúde e é bom prestar atenção nisso. Mas qual seria a quantidade ideal? De acordo com os médicos, sete horas por noite.

"A função cognitiva deve ser monitorada em indivíduos com sono insuficiente ou excessivo", disse Yanjun Ma, uma das autoras do estudo.
Segundo a National Sleep Foundation, o sono é fundamental porque permite que o corpo e a mente se recarreguem. Além disso, a quantidade ideal ajuda a prevenir doenças.

Se a pessoa não dorme direito, o cérebro não funciona da maneira adequada, prejudicando a concentração, desenvolvimento de ideias, pensamentos e processamento da memória. Mas, de acordo com os pesquisadores, dormir excessivamente também pode causar doenças.

Como o estudo foi feito

Os cientistas coletaram dados de mais de 20 mil pessoas, que tiveram que relatar seus hábitos de sono. Durante a análise e acompanhamento, os especialistas verificaram que os resultados relacionados à cognição caíram mais rápido entre pessoas que dormiam quatro horas ou menos e 10 horas ou mais do que aquelas que dormiam sete horas por noite.

Os especialistas explicam que essa associação é chamada relacionamento em formato de U, já que os efeitos do sono e cognição são observados em ambas as extremidades.

Os cientistas sugerem que os estudos precisam ir além da duração do sono e levar em consideração a qualidade e a quantidade, justamente para ser usado no tratamento da demência.

A National Foudation recomenda que adultos durmam de sete a nove horas toda noite. E, para ter um sono ainda melhor, a entidade sugere estratégias como:

  • Mantenha seu quarto agradável e escuro
  • Não assista televisão, computadores e tablets, celulares e outros tipos de eletrônico perto do horário de ir para cama ou quando estiver deitado.
  • Não beba cafeína ou álcool ou refeições pesadas horas antes de ir para cama
  • Não fume
  • Faça exercícios durante o dia, para que o seu organismo tenha um bom sono à noite.

Saúde