PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Bruno Covas inicia imunoterapia; entenda como funciona o tratamento

João Alvarez/Fotoarena/Folhapress
Imagem: João Alvarez/Fotoarena/Folhapress

Priscila Carvalho*

Do VivaBem, em São Paulo

27/02/2020 16h11

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), iniciou nesta semana o tratamento com imunoterapia contra o câncer na região do estômago e do esôfago.

No ano passado, ele foi submetido à quimioterapia que, segundo os médicos, mostrou resultados satisfatórios, mas não foi suficiente.

A imunoterapia é considerada um tratamento novo contra o câncer e não existe um período predeterminado para sua eficácia. No entanto, o prazo padrão costuma ser de de dois anos.

Entenda o que é e como funciona a imunoterapia

O que é

Uso de anticorpos monoclonais para estimular o sistema imunológico. Nesse caso, as drogas não visam as células do tumor, e sim as células de defesa do organismo, a fim de que elas detectem e combatam a doença. Segundo o Inca, a imunoterapia ainda é um método experimental e é necessário aguardar resultados mais conclusivos sobre sua eficácia e aplicabilidade clínica.

Indicação

A imunoterapia responde bem ao câncer de pulmão e ao melanoma, em especial os em estágio avançado.

Como é

A aplicação se dá de forma intravenosa (na veia), fazendo com que as células cancerosas —que têm o "poder" de enganar o mecanismo de defesa do organismo — sejam percebidas e combatidas.

Duração

Tempo médio dois anos

Riscos e efeitos colaterais

São poucos, e todos resultam da ativação imunológica do corpo. Isso significa que as células de defesa podem atacar partes do próprio organismo, comprometendo órgãos e tecidos. Alguns dos problemas comuns são alterações gastrointestinais, endócrinas e na pele.

*Com informações de matéria publicada em 31/08/2018.

Saúde