PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Transo sem camisinha e estou com corrimento com odor. Pode ter a ver?

Fernanda Garcia / VivaBem
Imagem: Fernanda Garcia / VivaBem

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

25/02/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Sexo sem camisinha pode causar mudanças, porque o pH do sêmen é alcalino e o da vagina é ácido, o que leva à alcalinização do órgão sexual feminino
  • Alguns medicamentos e o uso de camisinha ajudam no tratamento, mas é importante consultar um ginecologista para ver se a falta da camisinha é a causa
  • Sexo desprotegido também pode levar a infecções sexualmente transmissíveis, como HPV e sífilis, que podem causar alterações na vagina

Sim. Isso pode acontecer porque o pH do sêmen ejaculado é alcalino, enquanto o da vagina é ácido. Então, quando o esperma entra em contato constantemente com o órgão sexual feminino, pode ocorrer uma alcalinização do pH e a flora vaginal se tornar alterada. Por conta dessas mudanças, alguns problemas podem surgir, como corrimento e odor vaginal. Mas esses sintomas irão depender da imunidade de cada mulher.

Mas se o parceiro é fixo, vale ressaltar que com o passar do tempo, a flora vaginal pode entrar em equilíbrio com o sêmen, e com isso, diminui a recorrência das alterações citadas acima. Por isso, ter um parceiro fixo e que tenha boa higiene ajuda a minimizar a ocorrência de alterações do pH vaginal e infecções bacterianas.

O pH normal da vagina é ácido devido a presença de lactobacilos que convertem o glicogênio (um tipo de açúcar que tem na mucosa) em ácido láctico, o que protege o órgão contra as infecções. Por isso, quando a vagina sofre alguma alteração, essas bactérias do bem também são afetadas, o que pode acarretar nos sintomas citados.

Mas é muito importante ir ao ginecologista para entender se essa mudança de corrimento e odor vaginal é relacionada ao sexo sem camisinha mesmo. E também checar se a prática tem sido segura. Se essa alteração do pH for o caso, o médico poderá prescrever algumas medicações e, muitas vezes, será necessário tratar o parceiro também. Retomar o uso da camisinha é necessário e o uso de probióticos orais ou até locais também podem ser indicados para ajudar a fazer a recolonização da vagina com os lactobacilos.

É importante lembrar que o sexo desprotegido aumenta as chances de contrair infecções sexualmente transmissíveis. E algumas dessas ISTs podem causar mudanças no órgão sexual feminino. O HPV (papilomavírus humano), por exemplo, tem como um dos sintomas o aparecimento de verrugas ou lesões na vagina. Já a sífilis, herpes e outras infecções têm como sinal o desenvolvimento de úlceras na região. Por isso, usar camisinha é sempre o mais indicado em qualquer situação.

Fontes: Bárbara Murayama, ginecologista e especialista pela Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), Luana Ariadne Ferreira Zanchetta Souza, ginecologista do Hospital Edmundo Vasconcelos e especialista em doenças causadas pelo HPV e PTGI (Patologia do Trato genital Inferior) e Neila Maria de Góis Speck, presidente da comissão nacional especializada em trato genital inferior da Febrasgo.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no UOL VivaBem.

Pergunte ao VivaBem