Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Nunca ter treinado não afeta ganho de massa em idosos que começam a malhar

Nunca é tarde para começar a fazer atividades físicas - Getty Images
Nunca é tarde para começar a fazer atividades físicas Imagem: Getty Images

Do VivaBem

01/09/2019 13h58

Praticar atividades física na terceira idade é muito importante para preservar a massa muscular, manter a funcionalidade do corpo, a mobilidade e evitar problemas como osteoporose e fraturas. E não pense que uma pessoa que nunca fez exercícios vai deixar de aproveitar os benefícios do treino de força ou ter resultados muito piores do que quem malha há anos.

Um estudo realizado por cientistas da University of Birmingham's School of Sport and Exercise Science descobriu que idosos que não seguiram um programa de treinamento regular ao longo da vida possuem praticamente a mesma habilidade de ganhar músculos de pessoas altamente treinadas com a mesma idade quando são induzidos ao treino de força.

"Nossa pesquisa mostrou claramente que nunca é tarde para começar a treinar. Mesmo iniciando a atividade física em uma fase mais avançada da vida isso irá ajudar a retardar a fragilidade e a fraqueza muscular relacionadas à idade", declarou Leigh Breen, líder da pesquisa publicada no periódico Frontiers in Physiology.

Como o estudo foi feito

  • A pesquisa contou com a participação de 8 homens (idade média de 73 anos) que não estavam acostumados a treinar e 7 voluntários do sexo masculino (idade média de 70 ano) que tinham a atividade física como hábito.
  • Os dois grupos foram submetidos a exercícios com peso.
  • Então, os cientistas comparam a síntese (construção) de proteína muscular dos voluntários e descobriu que ela é similar tanto em repouso quando após o treino de força.

4 ótimos exercícios para evitar problemas na terceira idade

1. Musculação O treino resistido é importante para prevenir a sarcopoenia —perda de massa muscular que se torna mais acentuada com o passar dos anos, que leva à redução de força e da mobilidade.

2. Tênis O esporte exige atenção, raciocínio, coordenação e agilidade motora, o que estimula bastante o cérebro durante a prática e contribui na prevenção de algumas demências, como Parkison e Alzheimer.

3. Dança É uma atividade aeróbica lúdica, que promove o convívio social e gera prazer. Isso estimula a produção de neurotransmissores que relaxam, melhoram o humor e ajudam a reduzir quadros de depressão e ansiedade.

4. Corrida Atividades de impacto, como correr e caminhar, estimulam a produção de massa óssea e contribuem para o fortalecimento do esqueleto, reduzindo o risco de problemas como osteoporose.

Movimento