PUBLICIDADE

Topo

Tudo sobre AVC

Sintomas e tratamentos da doença


Cigarro em excesso pode aumentar risco de AVC em homens com menos de 50

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

19/04/2018 16h02

Sabemos que fumar não é bom para a saúde, mas essa história pode ser pior para homens que tenham menos de 50 anos. Isso porque um novo estudo, publicado na revista Stroke, da American Heart Association, descobriu que indivíduos nessa faixa etária são mais propensos a ter um acidente vascular cerebral (AVC) quando aumentavam o número de cigarros tragados por dia.

O consumo de tabaco está aumentando entre os jovens adultos, assim como o número de pessoas nessa faixa etária sofrendo de acidente vascular cerebral isquêmico, que é o tipo de derrame mais comum. Já foi estabelecido que quanto mais mulheres jovens fumam, maior é esse risco. Entretanto, pouco se sabia ainda o quanto o cigarro aumenta o risco de AVC em homens jovens.

Veja também:

"A principal conclusão de nosso estudo foi: quanto mais você fuma, mais aumentam suas chances de derrame", apontou a principal autora do estudo, Janina Markidan. Os pesquisadores avaliaram 615 homens jovens (15-49 anos), que passaram por um derrame nos três anos anteriores.

Eles foram comparados a 530 homens saudáveis —na mesma faixa etária. Todos os homens analisados foram categorizados em: nunca fumantes, ex-fumantes e fumantes atuais. Os fumantes atuais foram divididos em grupos com base no número de cigarros fumados diariamente, 1 a 10, 11 a 20, 21 a 39 ou 40 ou mais.

Quanto mais, pior

Homens que fumavam eram 88% mais propensos a ter um derrame do que aqueles que nunca fumaram. Entre os fumantes atuais, os homens que fumaram menos de 11 cigarros por dia tinham 46% mais chances de ter um derrame do que aqueles que nunca fumaram.

No entanto, ao olharem para os fumantes mais pesados, que tragavam pelo menos dois maços de cigarro por dia, descobriu-se que tinham quase cinco vezes mais chances de sofrerem um derrame do que aqueles que nunca fumaram.

"O objetivo é fazer esses jovens pararem de fumar", ressaltou Markidan. "No entanto, se eles fumarem menos cigarros por dia, isso já pode ajudar a reduzir o risco de derrame."

Os pesquisadores não registraram o uso concomitante de outros produtos de tabaco que poderiam ter afetado os resultados. Eles também não observaram fatores como consumo de álcool e atividade física.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook ? Instagram ? YouTube