PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Vacina da Pfizer: órgão dos EUA confirma 6 casos de reação alérgica grave

Robson Mafra/AGIF/Estadão Conteúdo
Imagem: Robson Mafra/AGIF/Estadão Conteúdo

Nova York

20/12/2020 11h00

Seis pessoas desenvolveram uma reação alérgica grave chamada de anafilaxia após receberem a vacina contra a covid-19 feita pela Pfizer e BioNTech, disse o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), neste sábado.

A agência disse que está investigando a causa das reações alérgicas e quais ligações os seis casos podem ter. Algumas das pessoas são do Alasca, mas outras são de outros lugares, disse Tom Clark, uma autoridade do CDC que apresentou dados ao Comitê Consultivo em Práticas de Imunização, ou ACIP, cujos membros se reuniram hoje para votar sobre outra vacina fabricada pela Moderna.

"As pessoas afetadas são todos adultos com menos de 65 anos, e a maioria foi hospitalizada, prontamente tratada e submetida à observação", disse Clark. "As doses que elas receberam eram de mais de uma linha de produção, acrescentou ele, sugerindo que as reações não resultaram de um problema de fabricação localizado. O CDC soube de todos os casos rapidamente por meio de sistemas federais de monitoramento de segurança de vacinas."

Das 112.807 pessoas vacinadas registradas no sistema de segurança da vigilância sanitária até sexta-feira, 3.150 relataram sintomas após a vacinação que os impossibilitaram de realizar atividades diárias ou de trabalho. A maioria não requer cuidados médicos, disse Clark, acrescentando que o CDC está estudando os relatos para obter mais detalhes.

O ACIP endossou o uso da vacina Moderna em pessoas com 18 anos ou mais neste sábado, com os membros do painel dizendo que os benefícios da inoculação superavam os riscos, considerando que milhares de mortes ocorriam diariamente nos EUA.

Reino Unido abriu investigação

Órgãos reguladores do Reino Unido afirmaram na semana passada que pessoas com um "histórico significativo" de reações alérgicas não devem receber a vacina contra a covid-19 da Pfizer e da BioNTech. A recomendação deve durar enquanto autoridades locais investigam dois casos de reação alérgica ocorridos no primeiro dia de vacinação em massa no país. O alerta pode levar autoridades americanas e europeias a restringir a imunização para pessoas com um tipo grave de reação alérgica. (Dow Jones Newswires).

Errata: o texto foi atualizado
Havia um erro de tradução no texto. O correto é "as doses" da vacina que as pessoas receberam eram de diferentes linhas de produção e não "as fotos", como estava escrito. A informação já foi corrigida na reportagem.

Saúde