PUBLICIDADE

Topo

Victor Machado

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Para emagrecer é só 'fechar a boca'?

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Victor Machado

Victor Machado é nutricionista, pós-Graduado em nutrição esportiva e em nutrição Comportamental. Atua com foco em comportamento alimentar e é o idealizador da marca Nutrição Sincera, que tem como objetivo passar informações sobre saúde, alimentação e bem-estar por meio do humor.

Colunista do UOL

25/10/2021 04h00

Hoje em dia, com o aumento das informações relacionadas a nutrição e atividade física, são amplas as possibilidades de dietas para emagrecimento e ganho de massa muscular. Tanto que o papel do nutricionista, que é um profissional que visa a saúde, muitas vezes é vista apenas com a função de fazer com que as pessoas emagreçam e fiquem musculosas —o que não faz sentido, pois essa é apenas uma tentativa de se adaptar e estar dentro dos padrões sociais estabelecidos atualmente.

Entenda: não é um problema querer emagrecer ou desenvolver músculos. Mas é importante frisar que não nascemos só para moldar o corpo. A vida é feita para ser vivida independente de padrões estéticos. Portanto, acima de tudo, a nutrição tem a função de possibilitar às pessoas que elas se alimentem melhor, tenham mais saúde e consequentemente mais qualidade de vida.

Sabendo disso, entende-se que comer bem faz parte da vida, porém o que se vê hoje em dia é a tentativa de driblar a fome, os desejos por comida e até mesmo os momentos sociais envolvendo refeições mais calóricas. Como se comer fosse algo proibido e que tem como conclusão um único desfecho possível: engordar.

O medo de engordar se tornou algo muito simbólico na sociedade. Um estudo publicado em 2012 na Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, que acompanhou adolescentes ao longo de onze anos até o inicio da fase adulta, mostrou que aqueles que tiveram maior preocupação com o peso e com tentativas de emagrecimento foram os que mais ganharam peso ao longo do estudo. Ou seja, quanto maior a preocupação e a restrição, maiores são as chances de não dar certo.

Provavelmente isso ocorre devido à visão que a maioria das pessoas têm sobre comer: algo proibido e que deve ser visto com cuidado o tempo todo. Comer virou motivo de sofrimento, restrição e proibição. Hoje em dia, acredita-se que, quanto menos você come e mais faz exercícios físicos pratica, melhores são os resultados. Se isso é verdade, por que a obesidade e o sobrepeso aumentaram no Brasil nos últimos 20 anos? Antigamente não havia academias em cada esquina como hoje e não havia tanta informação sobre emagrecimento. Aumenta-se o número de dietas e de academias, mas a obesidade aumenta ainda mais? Essa conta de comer menos não está fechando.

O fato é que, enquanto você enxergar o ato de comer como sendo algo proibido, a relação com a comida não vai melhorar. A consequência disso é que, sempre quando comemos algo fora da dieta ou algum alimento considerado "vilão", têm-se a sensação de fracasso e derrota, fazendo com que ocorram exageros alimentares. Isso acaba se tornando um ciclo vicioso de tentativa de restrição com excessos de alimentos calóricos.

O segredo está em não enxergar o alimento como vilão ou mocinho. Comida é apenas comida, mas existem aquelas que devem aparecer com maior frequência, como é o caso dos vegetais e frutas. Existem também aqueles alimentos que podem aparecer com uma menor frequência, que é o caso dos industrializados, doces e ultra processados. O consumo de alimentos calóricos não deve ser incentivado, mas também como seria possível ter uma boa relação com eles se a única estratégia que divulgam na internet é que você "deve se controlar e fechar a boca"? Isso remete o ato de comer a sua capacidade de autocontrole, quando, na verdade, o que importa mesmo é qual a importância de cada alimento na sua vida.

Quando você tira a sensação de proibição, entende suas emoções diante da comida e aprende a lidar com aqueles alimentos que levam você a comer em excesso, fica fácil comer apenas quando sente vontade e o exagero passa a ser uma exceção e não uma regra. Assim, você não precisa ficar se controlando para não comer, nem fechando a boca. Estando em paz com a comida, você só vai comer algo fora da sua programação quando isso fizer um real sentido para você. Portanto, seja mais leve em relação a comida e evite fazer restrições. No lugar, procure entender por que está comendo aquilo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL