PUBLICIDADE

Topo

Victor Machado

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

É possível emagrecer comendo de tudo?

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Victor Machado

Victor Machado é nutricionista, pós-Graduado em nutrição esportiva e em nutrição Comportamental. Atua com foco em comportamento alimentar e é o idealizador da marca Nutrição Sincera, que tem como objetivo passar informações sobre saúde, alimentação e bem-estar por meio do humor.

Colunista do UOL

23/11/2021 04h00

Devido ao excesso de informações voltadas para o processo de emagrecimento, o Brasil passa por um momento controverso em que o sobrepeso e a obesidade aumentam cada vez mais, mesmo com a presença de novas estratégias nutricionais para eliminação de peso e gordura corporal.

O fato é que essas informações acabaram sendo um tiro no pé, pois cada vez mais as pessoas estão ficando com medo de comer os alimentos devido ao terrorismo nutricional gerado na busca pelo emagrecimento acelerado.

Sendo assim, o primeiro passo para aprender a comer de tudo é entender que não existe alimento bom ou alimento ruim, mas sim aqueles alimentos que devem aparecer com mais frequência na sua vida, como é o caso das frutas, vegetais e comida de verdade em geral. A regra é clara: descasque mais, desembale menos. Mesmo sabendo disso, é importante entender que um alimento industrializado não necessariamente deve ser proibido da sua vida —ele só deve aparecer com menos frequência.

Enquanto enxergarmos a comida de forma dicotômica, o proibido sempre vai ter uma sensação de ser mais gostoso. Privar o ser humano de algo não é a melhor estratégia para emagrecer pois a tendência é que a vontade de comer aquele alimento proibido aumente a ponto de gerar um comer exagerado no momento em que a pessoa não aguenta mais segurar o desejo. Portanto, o correto seria permitir que todos os alimentos existam na sua vida e que você entenda suas limitações.

Pensando nisso, com o medo de ingerir determinados alimentos, muitos preferem que as condutas nutricionais sejam restritivas para não ter que lidar com determinado alimento que é difícil de segurar a vontade. Então, por que não olhar para dentro, se conhecer e aprender a lidar com a comida? Esse comprometimento é uma forma de aprender a comer quantidades que não te prejudiquem —o que é totalmente diferente de parar de comer de forma forçada, demonstrando uma falsa sensação de disciplina.

Outro ponto é entender sobre o contexto alimentar. Muitas vezes o leite pode ser um alimento eficaz para facilitar a ingestão de proteínas, mas por ser um alimento demonizado nas redes sociais, muitos brasileiros deixam de consumir laticínios sem nem saber se de fato os mesmos fazem mal para o seu organismo.

Suponha que você não sente nenhuma reação com consumir laticínios, mas devido ao excesso de informações confusas que chegam, você passou a ter medo de consumir leite pensando que o mesmo vai inflamar seu intestino. Contudo, um leite com café e pão de queijo a tarde simbolizam uma refeição afetiva. Sentir culpa ou deixar de comer só porque um médico falou na internet seria totalmente incoerente com sua saúde. Teste e sinta o que o leite faz com o seu corpo, mas não deixe de viver um momento importante na sua vida.

Por fim, entenda que não tem nada de errado em ter fome. Saiba que essa conta de treinar mais e comer menos nunca funcionou. Você conhece alguém que conseguiu ficar se restringindo a vida inteira com a comida? Qual o problema de emagrecer devagar? Por que tanta pressa para esse emagrecimento? Qual o problema de ter fome e vontade de comer?

A fome é fisiológica e inerente ao ser humano. Basta aprender a respeitar sua fome e suas vontades e comer até a saciedade. Se aceitar ajuda a entender que tudo bem viver nesse mundo, mas você pode não se conformar e ir em busca do emagrecimento de forma tranquila. Às vezes para o peso aumentar, foi necessário um longo período, portanto, o emagrecimento vai acontecer da mesma forma.

Entender que tudo bem sentir fome, tudo bem comer e que emagrecer devagar é mais sustentável ajuda a ter paz com a comida, ter mais saúde e não ter mais problemas com ganho de peso. Mesmo que seu corpo venha a ganhar peso, quando você tem uma boa relação consigo mesmo e com a comida, fica fácil saber o que fazer para reverter o processo de desequilíbrio alimentar.

E não se esqueça: comer de tudo é diferente de comer tudo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL