PUBLICIDADE

Topo

Fernando Guerreiro

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Espante a preguiça e aproveite os benefícios de treinar no frio

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro é formado em educação física e especializado em treinamento funcional. Atleta amador, já completou ultramaratonas e triatlos, e é também head coach da We Move Brasil, equipe de treino especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Colunista de VivaBem

23/05/2022 04h00

É só a temperatura baixar que você perde o pique para treinar e deixa os exercícios de lado? Eu sei, é difícil sair das cobertas quentinhas. Mas sabia que fazer atividade física no frio tem alguns benefícios?

Uma das vantagens de treinar no frio é que o desempenho tende a ser melhor. Quando está calor, nosso corpo gasta muita energia para manter a temperatura corporal controlada e a fadiga tende a chegar antes do que quando nos exercitamos em baixas temperaturas.

Além disso, a atividade física é um agente do bom humor. No inverno, as pessoas tendem a se sentir mais tristes, desanimadas —pelo próprio desconforto que o frio gera e pela falta de sol. E aqui o exercício físico entra com tudo, liberando os hormônios essenciais para regular seu humor e bem-estar.

Outro benefício é que a atividade física mantém o sistema imunológico forte —algo importante no frio, quando aumenta a transmissão de gripes e resfriados.

Treinar no frio queima mais calorias

Isso é verdade, mas não se empolgue achando que vai ficar mais fácil emagrecer. Ao fazer exercícios em ambiente ou clima desafiadores —como frio ou calor intenso—, o organismo sofre grande estresse. Isso exige uma maior demanda energética do nosso corpo. O gasto calórico do treino no frio é maior do que em temperatura amena porque o corpo gasta mais energia para se manter aquecido.

Mas tenha em mente que o aumento no gasto calórico é pequeno em lugares em que o inverno não é tão rigoroso —como o Brasil. Então, não faz tanta diferença na perda de peso, principalmente porque perder peso depende mais da boa alimentação do que das calorias queimadas no treino.

Cuidados ao treinar no frio

Faça um bom aquecimento, ele é fundamental para esquentar o corpo, preparando articulações e músculos para a carga do treino —o que reduz o risco de lesões.

O aquecimento promove o aumento da circulação sanguínea, elevando também a temperatura corporal, o que sempre é fundamental no exercício, mas especialmente no inverno, quando o nosso corpo está com temperatura mais baixa e os músculos ficam mais contraídos. Ainda no aquecimento ocorre uma adequação das demandas energéticas. Sem o aquecimento adequado a sensação de cansaço bate mais rapidamente.

Como fazer um bom aquecimento:

  • Na corrida O ideal é realizar uma caminhada e depois evoluir para um trote leve. O tempo ideal de aquecimento varia muito conforme o nível de condicionamento do atleta, mas geralmente é de 10 a 20 minutos. É importante que o aquecimento faça você sentir o corpo mais solto.
  • Na musculação Recomendo que você aqueça fazendo uma série do exercício que irá realizar. No aquecimento, use uma carga mais leve do que a habitual, ou até mesmo só o peso do próprio corpo. Pode fazer repetições a mais, se for o caso.

Por mais que você não sinta sede ao treinar no frio, tome cuidado com sua hidratação. Ao se exercitar em baixa temperatura, não transpiramos tanto, o que gera a falsa impressão de que estamos perdendo menos líquido. Mesmo que você transpire menos durante o treino e ao longo do dia, redobre a atenção com sua hidratação.

Vale ainda prestar atenção às roupas usadas no treino —elas precisam ser leves e flexíveis, ao mesmo tempo em que auxiliem no controle da temperatura corporal. Uma boa tática, especialmente para quem treina ao ar livre, é vestir várias camadas de roupas e ir tirando as peças aos poucos, conforme o corpo esquenta.

Exemplo: coloque uma camiseta de manga curta, por cima dela uma camiseta de manga longa e por cima uma blusa de treino (chamada também de corta-vento). Aí, vá tirando as peças ao longo do treino, conforme sentir necessidade. Luvas e touca também podem ser bem-vindas.