PUBLICIDADE

Topo

Taise Spolti

Invista no amaranto: grão proteico tem vários benefícios; conheça

tetep_cs / Pixabay
Imagem: tetep_cs / Pixabay
Conteúdo exclusivo para assinantes
Taise Spolti

Taise Spolti é formada em educação física e, atualmente, estuda nutrição. Já foi fisiculturista profissional e hoje tem interesse em aliar sua rotina alimentar à gastronomia. Costuma dizer que não se satisfaz com pratos pequenos ou sabores comuns. Participou do programa ?Masterchef?, da Band, onde pode mostrar em rede nacional suas receitas.

Colunista do UOL

29/08/2021 04h00

Tenho certeza que você já ouviu falar da quinoa ou até quis incluí-la em sua alimentação após saber que ela era um grão 'completo', certo?

Na mesma família do grão estão a beterraba (excelente para produção e liberação de óxido nítrico para atletas ou então hipertensos), espinafre e o amaranto, que é um dos poucos alimentos em grãos que possui lisina, um dos oito aminoácidos essenciais que nosso corpo não produz e necessitamos oferecer ao organismo em forma de suplementação ou alimentação completa.

Resolvi falar mais dos motivos que nos levam a gostar tanto do amaranto, pois percebo que em muitas dietas vegetarianas, e até mesmo para quem apenas busca uma alimentação rica e balanceada, se busca muito a quinoa — que pode ser consumida de forma excessiva e nem sempre é agradável ao paladar de todos.

Em substituição à quinoa, o amaranto é implico mais barato, tem sabor mais neutro e encontramos também em grãos inteiros para cozinhar, em farelo e em farinha. Ambos podem ser usados em diferentes preparos, desde a salada morna com grãos, como o típico arroz com feijão e carne, mas nesse caso, sem a carne com uma porção de Amaranto.

Combinações assim levam a dieta vegetariana a um alto nível de oferta de aminoácidos, fibras e proteínas que se complementam.

Mas não apenas o vegetariano ou o vegano saem ganhando, a inclusão do Amaranto na dieta por qualquer indivíduo promove alguns benefícios que com certeza vão te fazer investir mais nele, sem medo:

  • Alto teor de proteína: o amaranto possui em média 19% de proteína em sua composição, ou seja, em uma porção tradicional de apenas 100g de amaranto preparado, você tem 19g de proteína, bem próximo a alimentos de origem animal por exemplo;
  • Alto teor de fibras insolúveis: esse tipo de fibra passa intacta ao nosso trato gastrointestinal, são responsáveis pela melhor absorção de minerais e vitaminas pelo nosso organismo, além de estarem diretamente relacionadas a saúde cardiovascular, controle glicêmico, redução de níveis de colesterol e triglicerídeos, importantíssimo para a saúde de quem tem dislipidemias;
  • Não tem glúten: a maioria das empresas brasileiras que manipulam Amaranto, são empresas que não possuem contaminação cruzada, diferente de outros grãos como a quinoa e o arroz, que mesmo não tendo glúten naturalmente, podem conter traços devido a contaminação por manipulação no mesmo local. Indivíduos com doença celíaca ou que devem reduzir o consumo do glúten por outros motivos como intolerâncias alimentares, alergias, inflamações crônicas, estão mais seguros com o Amaranto (mas vale sempre lembrar de ler bem o rótulo e se certificar da procedência);
  • Fonte de mais de 100% da recomendação diária de alguns minerais, como o manganês, com 105% da indicação diária. Além dele, o Amaranto possui alto teor de ferro, magnésio e fósforo. Além de cálcio, zinco e selênio, tão importantes para nossos ciclos metabólicos.

Você também encontrará o óleo de amaranto, que assim como outras formas de consumir o alimento, é uma excelente opção para ter em casa e finalizar alguns pratos. No entanto, cabe lembrar que o ideal é consumir esse grão sempre que possível na forma orgânica, pois infelizmente pode ter alta concentração de herbicidas e pesticidas.

Aqui vai uma dica: é muito mais fácil encontrar em casas de produtos naturais o amaranto orgânico do que em mercados tradicionais. Já na internet você encontra valores bem acessíveis tanto para o amaranto orgânico quanto tantos outros alimentos naturais e com muitos benefícios à saúde no geral. Assim fica mais fácil começar com segurança o seu processo de reeducação alimentar e alimentação mais saudável.