Tem 'V' invertido e manobra da ponte: um guia para facilitar o seu orgasmo

Quando o assunto é sexo, todos temos um objetivo em comum: chegar lá, ao orgasmo. No caso das mulheres, o "lá" pode ser múltiplo. Entretanto, a jornada nem sempre é tão fácil assim. Ninguém é obrigado a gozar toda vez que transa, claro, mas há diversas técnicas que podem ajudar a melhorar o seu desempenho e experimentar um dos melhores prazeres da vida.

Em primeiro lugar, saiba que situações e parceiros fazem toda a diferença. E que o caminho do orgasmo começa bem longe da cama!

Muito antes do sexo

A fase de sedução é essencial para dar uma largada daquelas, e a primeira coisa que não pode faltar é o desejo.

Sexo casual: quando você está a procura de um parceiro (a), não abra mão da química. A excitação nasce justamente nos olhares e sorrisos. Um simples toque pode ajudar a identificar se há ou não tensão (e potencial) sexual com o parceiro. Até porque é difícil ter uma noite gostosa de sexo se o outro não te causa arrepios. Se não há faísca nessa etapa, dá até para arriscar e experimentar se vale a pena, mas o conselho é bater em outra porta — uma que combine mais com você.

Boy/girl novo: Provoque seu par. Com certeza, ele (a) vai retribuir e aumentar o clima de excitação. Vale tudo: beijos em locais sensíveis, fazer comentários "hot" ao pé do ouvido, relembrar os momentos mais quentes da última transa e por aí vai.

Casais de longa data: Aqui o desafio é manter o desejo em alta e desviar da rotina. Brinque de seduzir e ser seduzida. Vale também brincar com a imaginação do outro e surpreender com mensagens sacanas ao longo do dia. Enfim, provoque até sentir que o clima esquentou.

Preliminares

As preliminares são uma necessidade fisiológica para as mulheres, já que preparam seu corpo para o sexo. Nela, você pode chegar ao orgasmo clitoriano —não deixe de explorar o clitóris, ele tem cerca de 6 mil terminações nervosas.

Sexual casual: Você não conhece o parceiro e ele (a) não te conhece. A solução então é dialogar. Conte para ele onde e como você gosta. Mas não precisa bancar a narradora do Waze e dar todas as direções; indique com gemidos ou com as próprias mãos onde deseja mais pressão, mais beijos, lambidas. Até a respiração acelerar.

Continua após a publicidade

Boy (ou girl) novo: Quando estamos conhecendo nossos parceiros, tudo é novidade: o tesão está no ar e tudo acontece mais naturalmente. Por isso, não vale deixar a timidez atrapalhar. Indique suas carícias favoritas e mostre a ele onde fica o seu ponto G —na dúvida, ele está a 3 cm da entrada da vagina, na parte superior. A maneira mais fácil de achá-lo é usar os dedos. Peça para o parceiro ou parceira procurar um ponto com textura rugosa que pode lhe dar muito mais prazer.

Casais de longa data: Vamos combinar, vocês dois sabem muito bem os pontos mais sensíveis um do outro. Mas não é por isso que vale apostar nos mesmos truques sempre. Para fugir do mecânico e previsível, que tal inovar com uma massagem diferente? A tailandesa faz subir pelas paredes. Ou então inove nas posições para o sexo oral. Quando seu parceiro chegar no clitóris, oriente para que ele ou ela faça tudo sem pressa. Peça para circundá-lo com os dedos até que ele se encha de sangue e cresça. É só aí que ele estará pronto para receber a língua.

Penetração

No sexo, não há regras. Mas vale o conselho: só parta para a penetração depois que a vagina estiver completamente úmida. Caso contrário, você ainda não atingiu o grau de excitação necessária para receber o pênis, dedos ou outros brinquedinhos, o que diminui as chances de um orgasmo vaginal. Não chegou lá ainda? Peça para o parceiro voltar algumas casas nas preliminares.

O segredo para chegar ao tal orgasmo vaginal com mais facilidade é investir na posição que te dá mais prazer.

Eis algumas que podem ajudá-la:

Continua após a publicidade

Manobra da ponte

Sentada sobre o parceiro, estimule o clitóris durante a penetração. Quando sentir que está perto do orgasmo, pare de se estimular e tente perceber se consegue que apenas a penetração vaginal dispare a sensação.

V invertido

Faça um "V" invertido com os dedos indicador e médio e encaixe-o no pênis, dedo ou brinquedo erótico. Durante o movimento da penetração, a mão vai esbarrar no clitóris e ajudar a atingir o clímax.

Papai e mamãe com travesseiro

Encaixar um travesseiro embaixo do quadril deixa o clitóris mais exposto e faz com que seu parceiro esbarre nele a cada movimento.

Continua após a publicidade

*Com reportagem publicada em 28/03/2018

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes