PUBLICIDADE

Topo

Universa Vê BBB

Após saída de Jessi, BBB terá final sem mulheres pela 1ª vez em 22 edições

BBB 22: Arthur, Paulo André, Douglas Silva e Scooby conversam; os três estão na reta final com Gustavo e Eliezes - Reprodução/Globoplay
BBB 22: Arthur, Paulo André, Douglas Silva e Scooby conversam; os três estão na reta final com Gustavo e Eliezes Imagem: Reprodução/Globoplay

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

18/04/2022 09h51

Jessilane foi a eliminada de ontem no "Big Brother Brasil" — e, com a saída da professora de biologia, que era a única mulher entre os participantes, a 22ª edição do reality será a primeira sem nenhuma mulher na final.

Além disso, será a primeira vez em sete anos que um homem será campeão.

A última vez foi em 2015, com a vitória de Cézar Lima — depois dele, o programa teve uma sequência de seis mulheres campeãs: Munik Nunes, Emilly Araújo, Gleici Damasceno, Paula von Sperling, Thelma Assis e Juliette.

Agora, permanecem na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão Arthur Aguiar, Douglas, Eliezer, Gustavo, Paulo André e Pedro Scooby.

Assédio e gaslighting

Como todas as edições recentes do BBB, o comportamento dos participantes esteve sujeito à reprovação no público na internet, especialmente no que tange a machismo, racismo e LGBTfobia. E os participantes que ainda seguem na disputa não passaram ilesos.

Arthur, que tem um histórico de traições à esposa, Maíra Cardi, em determinado momento foi acusado de cometer gaslighting contra Laís Caldas e Jade Picon, sua rival no jogo — a prática se refere a manipulação psicológica contra uma mulher.

"Eu sempre me sinto diminuída, toda vez ele vira pra mim e fala: 'Você não sabe do que está falando'. Como se só ele soubesse. Agora, ele virou e disse: 'Você fica criando coisas que não existem'. O que eu falei que não existe?", falou Laís, em 20 de março.

Eliezer, por sua vez, foi acusado de assediar Jessilane — em 3 de março, ele perseguiu a colega de reality dentro da piscina, enquanto ela pedia que ele parasse. "Sai, Eli. Para. Ô, Lina, me ajuda. Para, Eli, é sério. Por favor, para", disse a professora.

A produção do "BBB" chegou a intervir, mandando uma advertência para Eliezer, que parou. No dia seguinte, a tag "assédio no BBB" foi um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Público reage: "Pior BBB"

Universa Vê BBB