PUBLICIDADE

Topo

'BBB 22' Lina e Jessi querem beijar Eli. Talaricagem pode acabar amizades?

BBB 22: Lina, Eli e Nat comentam flerte e "talaricagem" em festa - Reprodução
BBB 22: Lina, Eli e Nat comentam flerte e 'talaricagem' em festa Imagem: Reprodução

Gabriela Forte

Colaboração para Universa

05/03/2022 15h49

Com quase 50 dias de confinamento no BBB22, os ânimos e sentimentos parecem estar cada vez mais a flor da pele dentro da casa. Durante festa da madrugada de sexta-feira (05), Linn Da Quebrada e Jessilane se renderam as brincadeiras "bobas e gostosas" com Eliezer e as sister assumiram que beijariam o designer, que atualmente tem um relacionamento indefinido e movimenta o edredom com a terceira comadre do grupo, Natália.

A suposta "talaricagem" virou assunto na casa. Lina afirmou que não estava desrespeitando Natália, já que ela e Eliezer não são namorados dentro da casa e que o envolvimento dos dois começou, inclusive, quando ele estava com a ex-sister Maria.

Para quem não está por dentro desses novos termos, o Universa explica: Talarica é uma expressão usada para que descrever alguém que se envolve fisicamente ou emocionalmente com o namorado ou ficante de uma pessoa próxima a ela. O termo ficou mais popular depois da música lançada pelo DJ Renan da Penha que tocou na festa dessa madrugada, depois de Pedro Scooby comentar e brincar com toda a situação.().

Talaricagem é fim de amizade? Psicólogas comentam

Nas redes sociais, quem acompanhou a festa foi rápido em comparar os comportamentos de Natália e Maria em suas relações com Eliezer, já que a cantora não se importou quando Eli e Nat se beijaram.

Para a psicóloga transpessoal Joyce Roberta, as comparações são injustas por que os parâmetros dos relacionamentos que envolvem duas ou mais pessoas sempre serão diferentes. "A Maria tinha claro que ela não estava em um relacionamento com o Eliezer. Sempre deixou claro e agiu como tal, beijando a Lina e não se excluindo de nenhum relacionamento na casa. E isso funcionava para os dois. A Natália já tem um sentimento de posse e uma certeza de relacionamento e isso não está em compasso com o que o Eliezer quer na casa".

Joyce ainda afirma que a admissão de ciúme de Natália não pode ser colocada como um efeito colateral do envolvimento dela com Eli. "O ciúme vem de um sentimento primário do ser humano, que é o medo. Seja ele de perder alguém ou algo que gostamos e está relacionado as inseguranças de cada um. Em um relacionamento sem equilíbrio de envolvimento, como é visto na casa, isso pode ser pior e despertar gatilhos e reações em cada um de forma diferente".

Para a também a psicóloga Lala Fonseca, a atitude de Lina não ver problema em seu interesse por Eliezer já que ele e Natália não estarem namorando mostra um desequilíbrio também na amizade. "Não é por que não fez um pedido de namoro que as relações não são validadas. A validação dos sentimentos de cada um é importante em uma amizade. E sabendo dos sentimentos da Natália, a atitude da Lina escolhe validar mais o próprio desejo que a amizade entre as duas".