PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

MJ Rodriguez: quem é a primeira atriz trans a vencer o Globo de Ouro

MJ Rodríguez, estrela de "Pose" - Getty Images
MJ Rodríguez, estrela de "Pose" Imagem: Getty Images

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

10/01/2022 12h58

Quem acompanha a série "Pose" comemorou muito a vitória de MJ Rodriguez no Globo de Ouro, na noite de ontem. Não só porque ela é a protagonista da história, que se passa nos anos 1980 e narra o cotidiano da comunidade LGBTQIA+ em meio à crise emergente da Aids, mas porque ela é a primeira mulher trans vencedora da premiação.

Na série, que neste ano estreia sua terceira e última temporada, Michaela Jaé Rodriguez é Blanca, uma mulher trans filha de imigrantes latinos que foi expulsa da casa dos pais e cria sua própria família, "adotando" outras pessoas LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade.

Embora seja ficção, a trajetória da personagem não é tão diferente da história da atriz de 31 anos, nascida em Nova Jéersey, nos EUA.

Assim como Blanca, MJ tem ascendência afro-americana, por parte de mãe, e latino-americana, por parte de pai, que é de família porto-riquenha.

Além disso, ela também fez parte do universo ballroom —casas de baile que surgiram no underground de Nova York, frequentadas principalmente pela comunidade LGBTQIA+, cenário marcante em "Pose". Foi assim que ela aprendeu a dançar vogue, o ritmo que nasceu na década de 1980 e embala toda a segunda temporada da série.

Mj Rodriguez como Blanca, em "Pose" - Divulgação/FX - Divulgação/FX
MJ Rodriguez como Blanca, em "Pose"
Imagem: Divulgação/FX

No ano passado, também por seu papel em "Pose", MJ foi a primeira pessoa trans indicada a uma das categorias principais do Emmy —mas, no final, o prêmio de Melhor Atriz foi para Olivia Colman ("The Crown").

Antes da estreia da série que a levou à indicação no Emmy e no Globo de Ouro, MJ fez participações em "Nursie Jackie" e "Luke Cage" —nesta última, apesar de sua personagem sequer falar, ela fez história como a primeira pessoa trans a aparecer no universo da Marvel.

'Porta que se abre'

A cerimônia do Globo de Ouro foi transmitida online e sem público, por causa da alta dos casos de covid-19 nos Estados Unidos —mas, logo depois de ver seu nome como vencedora, a atriz fez uma live no Instagram para agradecer a vitória e celebrou que cada vez mais jovens trans tenham espaço na TV.

"Esta é uma porta que se abre para mim. Há tantos jovens talentosos, indivíduos prósperos, que serão capazes de trilhar um caminho... Isso é para vocês. Eu não sei quantas vezes tenho que dizer, provavelmente vou soar como um disco arranhado: estou muito grata", falou.

Mulheres inspiradoras