PUBLICIDADE

Topo

Autoestima

Autoestima: fotógrafa permite que mulheres paguem o que puderem por ensaios

Ariadne Bispo em ensaio feito por Isabela Catão - Isabela Catão
Ariadne Bispo em ensaio feito por Isabela Catão Imagem: Isabela Catão

Ed Rodrigues

Colaboração para Universa

24/10/2021 04h00

Ser vista pelas lentes de outra mulher pode ser uma experiência enriquecedora para o autoconhecimento, mas um ensaio profissional nem sempre é financeiramente viável. Em São Paulo, a fotógrafa Isabela Catão proporciona experiências de autoestima a mulheres que não podem arcar com os valores de mercado. A profissional pede para as candidatas dizerem o porquê de quererem o ensaio e quanto poderiam pagar. Isabela conta que as histórias são impressionantes.

No post em rede social onde anuncia a promoção, a profissional explica: "Todo ano eu faço essa ação da autoestima por aqui. Todo ano encontro mulheres incríveis com as mais diversas histórias. Minha vontade vai ser sempre poder ajudar todo mundo, mas acaba ficando difícil. Se você quiser participar, me conte pelo direct por qual motivo um ensaio fotográfico poderia ajudar sua autoestima. Me conta sua história".

Os resultados dos ensaios são recebidos com alegria pelas retratadas. A Universa, Isabela Catão explica que sempre buscou tornar todos os seus trabalhos acessíveis de alguma forma. "Fotografia é um luxo, então nem todo mundo consegue pagar um valor de ensaio normal. E sempre acabava recebendo milhares de mensagens de mulheres que queriam e precisavam passar por essa experiência de se ver com mais cuidado por outros olhos. Aí, pensei nessa ideia de deixar as pessoas dizerem quanto poderiam pagar", conta.

As mensagens que sempre recebe a motivaram a criar o formato solidário. Isabela afirma que entende a luta de quem, por algum motivo, enfrenta problemas com a autoestima. Ela afirma, inclusive, que também passa por questões parecidas.

Não só tive como também tenho muitos enfrentamentos relacionados à autoestima, e esse projeto também me ajuda. Estou sempre em contato com os mais diversos corpos e histórias, aprendendo a me olhar com mais cuidado também.

O feedback que a fotógrafa recebe, destaca ela, é sempre positivo e inspirador. Nos agradecimentos, as personagens relatam que conseguiram aceitar seus corpos depois de serem retratadas.

Isabela Catão - Divulgação - Divulgação
A fotógrafa Isabela Catão faz ensaios com mulheres pelo valor que elas podem pagar
Imagem: Divulgação

Os ensaios são disputados e precisam de seleção.

"Faço uma arte para postar e coloco uma legenda dizendo como o projeto funciona. A pessoa precisa me mandar uma mensagem me contando por que esse ensaio seria importante para ela e qual valor ela conseguiria pagar por ele. Feito isso, eu vou aprovando as histórias e pessoas para participar. Como são muitas pessoas (recebi cerca de 100 mensagens desta vez), eu acabo tendo que ser um pouco mais seletiva porque não consigo atender todo mundo", conta.

As justificativas das candidatas reúnem toda sorte de histórias. Há casos de mulheres que já passaram por abusos dentro de casa, situações de agressões por parte dos companheiros.

Na última contagem, a fotógrafa acumulava 140 ensaios disponibilizados pelo programa. E, atualmente, ela selecionou outras 60 mulheres, número que deve subir até o fim do mês, quando a promoção deste ano encerra.

E os valores oferecidos pelo trabalho?

Já me ofereceram R$ 10. Mas têm pessoas que oferecem R$ 300, R$ 400. Teve uma moça que deu R$ 400 pelo dela e ainda ofereceu pagar mais R$ 100 para alguém sem dinheiro que quisesse participar.

"É bom demais fazer um trabalho com tanto carinho e saber que ele ajuda tanta gente de tantas formas diferentes. É um trabalho exaustivo para mim durante todo o processo, mas no fim das contas aquece o coração."

Isabela Catão - Isabela Catão - Isabela Catão
Ariadne Bispo em ensaio de Isabela Catão
Imagem: Isabela Catão

'Uma das melhores experiências que já tive'

Ariadne Bispo sempre teve vontade de viver a experiência de um ensaio fotográfico. Ela passou a seguir Isabela por meio de influenciadoras. "Sempre admirava as fotos dela e achava o máximo até que conheci a campanha. Eu contei que desejava fazer o ensaio para melhorar minha autoestima e queria que fosse com ela porque é o máximo ela fotografar corpos reais e era disso que eu precisava. Falei que poderia pagar R$ 150 e ela aceitou", conta.

Quando cheguei para fazer as fotos, foi maravilhoso. Ela me deixou super à vontade. Perguntou qual era o meu desejo e o que espera das fotos. Chegamos à conclusão que seria um ensaio sensual e eu posso dizer com toda certeza que foi incrível. Vai ficar marcado como uma das melhores experiências que já tive.

Ariadne Bispo, fotografada por Isabela

Isabela Catão - Isabela Catão - Isabela Catão
Luana Nunes fotografada por Isabela Catão
Imagem: Isabela Catão

'Após abuso, foi a primeira vez em que me olhei com carinho'

Um relacionamento abusivo destruiu a autoestima de Luana Nunes. Devido a agressões físicas e psicológicas, ela não conseguia se enxergar como uma mulher bonita ou com qualidades.

Enxerguei no projeto uma chance de conseguir me olhar, me reconhecer. Essa relação me prejudicou em muitos sentidos da minha vida, e um deles foi a perda do meu emprego.

Luana Nunes, fotografada por Isabela

"Como na época eu pagava aluguel, só foi possível fazer as fotos porque realmente ela deixou o valor livre para que eu pagasse quanto podia", conta Luana. "De algum modo foi transformador. Acho que foi a primeira vez naqueles dois anos em que eu me olhei com carinho e vi que a mulher que estava naquelas fotos não deveria estar passando por tudo aquilo."

Autoestima