PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Conheça cinco causas defendidas por Alice Braga, no ar hoje em "Elysium"

A atriz Alice Braga estrelou filmes como "Cidade de Deus" e "Eu Sou a Lenda" - Reprodução/@alicebraga
A atriz Alice Braga estrelou filmes como "Cidade de Deus" e "Eu Sou a Lenda" Imagem: Reprodução/@alicebraga

De Universa

13/06/2021 13h17

Estrela do filme "Elysium", que será transmitido na noite deste domingo (13) na TV Globo, a atriz Alice Braga é também conhecida pelo engajamento em causas como o acesso à educação, a proteção aos povos indígenas e o combate ao machismo. O longa dirigido pelo sul-africano Neill Blomkamp, e que tem ainda Wagner Moura e Matt Damon no elenco, estreou em 2013.

Filha do jornalista Ninho Moraes e da atriz Ana Braga, que é irmã da também atriz Sônia Braga, Alice estrelou em "Cidade de Deus", filme que lhe rendeu indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil de Melhor Atriz Coadjuvante. Atuou ainda em "Cidade Baixa" e, por ele, levou o prêmio de melhor atriz no Festival do Rio, e também no Festival Internacional de Cinema de Verona e APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).

A estreia internacional aconteceu em 2006 em "12 Horas até o Amanhecer", e no ano seguinte atuou ao lado de Will Smith em "Eu Sou a Lenda". Este ano, Alice estreia a sequência de "Esquadrão Suicida", e dará início ainda às gravações do suspense policial "Hypnotic", de Robert Rodriguez e com Ben Affleck no elenco.

Veja algumas causas da artista.

Educação de qualidade para todos

Numa foto em que aparece com o número 4 escrito na mão, Alice lembra que até 2030 o mundo deve garantir que todas as meninas e meninos completem o ensino primário e secundário gratuito, igualitário e de qualidade. Essa é a meta 4 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecidos pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

É pela Amazônia e pelos indígenas...

Em 2016, a atriz visitou a aldeia Sawré Muybu, no Pará, e pediu proteção aos Tapajós e à Amazônia. O território é ameaçado por projetos de hidrelétricas na Bacia do Tapajós. Em 2014, os próprios indígenas iniciaram uma autodemarcação numa tentativa de se proteger.

Trate seu preconceito contra a população LGBTQIA+...

Namorando a atriz Bianca Comparato, com quem vive em Nova Orleans, nos Estados Unidos, Alice também atua pela causa LGBTQIA+, e usa as redes para pedir respeito a essa população.

....e parem com o cyberbullying

E num post em que veste uma camisa com os dizeres "E agora que você sabe?", Alice lembra que o preconceito, machismo e racismo são algumas das causas que levam muitas adolescentes a cometerem suicídio após sofrerem com cyberbullying. "Pra você que acha que compartilhar conteúdos íntimos e fazer comentários negativos à vítima é apenas uma 'piada' ou uma 'brincadeira', é melhor rever seus conceitos. Não tem nada de engraçado no sofrimento do outro", ela atenta. O "E agora que você sabe" foi uma campanha criada em 2018, no lançamento do filme "Ferrugem", de Aly Muritiba, e que propõe discutir a realidade dos adolescentes na internet.

De onde vem sua comida?

Em 2020, Alice gravou uma série de vídeos para o Greenpeace em que debate de onde vem a comida, onde ela foi cultivada, o que foi usado no seu cultivo e como ela afeta a sua saúde e a saúde do nosso planeta. Ela faz críticas ao agronegócio e ensina como a população pode salvar o ecossistema.

Mulheres inspiradoras