PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Como ter e manter um cabelo como o de Beth Harmon em "O Gambito da Rainha"

Cena de "O Gambito da Rainha" da Netflix - Reprodução / Internet
Cena de "O Gambito da Rainha" da Netflix Imagem: Reprodução / Internet

Karina Hollo

Colaboração para Universa

13/12/2020 04h00

Especialistas dizem que o cabelo é uma espécie de apoio para o rosto. Não que Beth Harmon, prodígio do xadrez na série "O Gambito da Rainha", sucesso da Netflix, precise de alguma ajuda. Mas, vamos combinar, a ruivice deu um feat perfeito com a personagem vivida por Anya Taylor-Joy.

"É maravilhoso que uma série sobre xadrez consiga lançar uma tendência e gerar essa identificação", diz o cabeleireiro e maquiador Diego Americo, de São Paulo.

Passada no final dos anos 1950 e início dos anos 1960, a história, escrita e dirigida por Scott Frank e baseada no romance de Walter Tevis, mostra a trajetória de Beth, que evolui de uma criança órfã para uma jovem teimosa, lutando para vencer no mundo do xadrez, dominado por homens. E seu cabelo, requintado e discreto, ajuda a narrar essa jornada.

Um cabelo que conta uma história

gambito - Reprodução / Internet - Reprodução / Internet
Cena de O Gambito da Rainha
Imagem: Reprodução / Internet

A micro-franja de Beth simboliza a perda de identidade, quando ela vai para o orfanato e a primeira coisa que acontece é ela ter o cabelo desfiado e cortado num chanel mais curto, muito comum nos anos 1950.

"A franja é alta e quadrada, deixa o rosto mais forte, harmoniza com o queixo, é superjovem", diz Diego. Depois, o look se transforma e ganha ondas penteadas de lado, perfeitas para uma jovem amadurecida e elegante. A inspiração? Atrizes como Natalie Wood, Rita Hayworth e Lauren Bacall, além da elegante Grace Kelly.

Do strawberry blonde ao ruivo

gambito - Reprodução / Internet - Reprodução / Internet
Anya Taylor Joy como Elizabeth Harmon em O Gambito da Rainha (Fonte: Reprodução - Netflix)
Imagem: Reprodução / Internet

No livro, Beth tem cabelos castanhos. Mas, na série, ela é ruiva. Vamos combinar: o vermelho é agressivo, tem poder e conta muito da história da pobre menina que perde a mãe.

"Beth aparece com inúmeros cortes de cabelo que marcaram as décadas de 1950 e 1960. A série envolve muito a parte da beleza feminina enquanto a gente acompanha a protagonista dos 8 aos 22 anos", diz o hair stylist Ricardo Rodrigues, do Riro Salon, em São Paulo.

O ruivo claro inicial e é chamado de strawberry blonde. E, com o passar dos anos, conforme a personagem vai ficando mais velha, seu cabelo vai crescendo, ela fica mais ruiva e o chanel já vem no estilo com ondas e risca lateral. "Um visual lindo e uma representação fiel, agora, dos anos 1960", diz Ricardo.

Como copiar o look

gamb - Divulgação/ Netflix - Divulgação/ Netflix
A atriz Anya Taylor-Joy interpreta uma enxadrista em "O Gambito da Rainha"
Imagem: Divulgação/ Netflix

É preciso deixar claro aqui que o cabelo da personagem é peruca. E que ninguém acorda perfeita, com aquele cabelo todo arrumado. "Anya, a atriz, é loira, de cabelo fininho, sem volume nenhum", comenta Diego.

A reprodução do look, portanto, não é tarefa fácil. O primeiro passo é investir em um corte. "Para quem quiser se inspirar no cabelo da personagem, a dica é apostar no chanel longo com onda", sugere Ricardo, que ressalta que os fios quase não tocam os ombros.

Depois, tem a cor. "Essa tonalidade exige manutenção rígida, mensal, de retoque de raiz", diz Ricardo. O ruivo de Beth é uma cor monocromática, ou seja, um tom único em todo o cabelo. E, conforme sua raiz for crescendo, será necessário retocar. "Por ser uma cor muito quente, esse ruivo é indicado para pessoas com tons de pele mais claros."

Uma dica para quem quer ter uma tonalidade mais quente, como a de Beth, é apostar em mechas acobreadas. "As mechas não precisam de um retoque mensal e o cuidado é mais simples. Você pode fazer um gloss da mesma coloração, junto com um creme, uma vez por mês, para revigorar a cor", diz Ricardo.

Do tempo da vovó

gam - Reprodução / Internet - Reprodução / Internet
Anya Taylor Joy como Elizabeth Harmon em O Gambito da Rainha (Fonte: Reprodução - Netflix)
Imagem: Reprodução / Internet

Já o penteado é feito com rolos quentes -e vale usar as ferramentas da época! Sim, são os bobes que garantem aquelas ondas laterais de diva. "Você já faz o rolo ou babyliss com a divisão no lado", ensina Diego.

As pontas são geralmente mais curvadas que as de hoje em dia -elas não tocam os ombros e estão viradas para fora. "Tem até uma cena que mostra ela modelando o cabelo desse jeito", diz Diego que lembra que o estilo também fez sucesso nos anos 1990. "Quem não lembra de Lady Miss Kier, vocalista da banda Deee-Lite e do vídeo 'Groove is in the heart'? Todo mundo fez esse cabelo anos 1960 na época", lembra.

Depois de fazer os rolos, passe um pouco de spray e deixe ficar. "Lembre-se que, nos anos 1960, não se usava tanto condicionador. Era creme rinse e olhe lá. Hoje, a gente usa muita coisa que deixa os fios mais desmaiados, e a fixação pega menos. Na época, rolava altos penteados", diz Diego.

Outro destaque do look de Beth é a make, com olhos delineados. "A série tem bastante informação de moda e maquiagem, incluindo certo ar de Twiggy, quando ela está em Nova York", diz Diego, apontando mais uma referência histórica de look que vale a pena copiar.

Beleza