PUBLICIDADE

Topo

Mulher é libertada de cárcere privado em MG após conseguir denunciar marido

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Juliana Siqueira

Colaboração para Universa, em Belo Horizonte

24/11/2020 10h10

Submetida à tortura por meses, uma mulher de 34 anos conseguiu ser libertada de cárcere privado em Caratinga (MG) após conseguir denunciar o homem com quem vivia em união estável. O homem, de 26 anos, está preso. A vítima contou à polícia que testemunhas a incentivaram a fazer a denúncia.

A mulher também relatou que mantinha a relação porque o homem ameaçava matar seus filhos e o pai dela, caso ela se separasse dele. Segundo a polícia militar, ela deu detalhes da violência que sofria.

De acordo com a mulher, há cerca de dois meses, o suspeito chegou a atear fogo no corpo dela. A ação a deixou com marcas permanentes nas regiões do abdômen, do tórax e do pescoço. Além disso, ele também a agredia com outros objetos.

De acordo com as informações da PM, a mulher, que está hospitalizada, tem várias marcas da tortura pelo corpo. Além de fraturas no braço esquerdo e em três costelas, ela também tem cortes no couro cabeludo, pescoço, antebraços, pernas e costas. Ela será submetida à cirurgia no braço.