PUBLICIDADE

Topo

Rapper negra atacada por namorar branco: "temos direito de sermos amadas"

"Relacionamentos inter-raciais podem ser incompreendidos, ainda mais no meio da guerra racial que vivemos", diz Ebony - Reprodução Instagram @baddiebony
"Relacionamentos inter-raciais podem ser incompreendidos, ainda mais no meio da guerra racial que vivemos", diz Ebony Imagem: Reprodução Instagram @baddiebony

Rayane Moura

Colaboração para Universa

26/09/2020 15h41

A cantora carioca Ebony, de 19 anos, virou um dos assuntos mais comentados do Twitter na semana que passou. Mas, para sua surpresa, não foi por causa do seu EP de estreia intitulado de "Condessa", que lançou em julho e que conta com as participações do Yunk Vino e do Sidoka.

A artista foi para os trending topics - e ficou dois dias na lista de assuntos mais comentados da rede social - depois de compartilhar que pela primeira vez havia recebido um buquê de flores, foi pedida em namoro e aceitou. O detalhe que não passou batido pelos seguidores da cantora no Twitter: seu namorado é branco.

Logo após a postagem, foram feitos vários comentários negativos e muitos acusaram a rapper de "palmitagem" - neologismo criado para quando uma pessoa negra namora com uma pessoa branca. O termo é controverso e gera debates e até diferentes interpretações quando se trata de uma mulher negra ou de um homem negro.

Em entrevista para Universa, Ebony vê toda essa situação como mais um exemplo de machismo. "Isso é parte do que é ser fêmea no Brasil. As pessoas acham que têm posse sobre mim, sobre meu corpo, minha vida. Algo 'normal' dentro do machismo, dentro de atitudes que rodeiam a gente como mulher", desabafa.

Ebony contou que já viveu relações abusivas e passou até por agressões físicas, roubos e abuso sexual. Depois do tamanho da repercussão nas redes sociais, a artista precisou explicar que finalmente encontrou alguém que a trata bem e resolveu amá-lo independentemente da cor de sua pele.

"Sei que as pessoas que se sentem ofendidas ou tristes por isso, sofreram o suficiente para se sentirem assim, então não cabe a mim dizer que elas estão erradas por sentirem. Eu acho que o mundo já nos negou amor demais, quem tiver disposto a dar, a gente merece se permitir ser amada", conclui.

"Eu já imaginava receber críticas, mas não esperava ficar por dois dias seguidos nos trendings topics do Twitter por conta do meu relacionamento. Achei isso bem louco na verdade, mas o que esperar da internet? Eu sei o quanto relacionamentos inter-raciais podem ser incompreendidos, ainda mais hoje em dia, no meio de uma guerra racial", explica a cantora.

Após a polêmica, Ebony publicou em seu canal no Youtube um vídeo no qual dá dicas básicas de maquiagens e comenta sobre as críticas que recebeu, além de agradecer todo o carinho e apoio que está recebendo. "Quando você fala para uma mulher negra com quem ela deve se relacionar, temos que pensar em alguém que vai tratá-la bem. Honestamente, não acho que a cor vá interferir nisso", diz no vídeo. "A cor interfere nos valores sociais que a gente recebe, no nosso tratamento, no dia a dia... Mas ela nunca vai interferir no nosso direito de escolha de quem a gente quer ser", fala.

No vídeo, Ebony também conta que é adotada e que seus pais são brancos e, segundo ela, isso a ajudo a ver que "não é por que você é branco que será uma pessoa ruim". Para finalizar, agradeceu ao apoio que recebeu, especialmente de outras mulheres negras. "Temos o direito de sermos amadas", reafirmou.

Prêmios e novos projetos musicais

Em janeiro, Ebony foi vencedora do prêmio Genius Brasil na categoria "Revelação do Ano", que chama atenção para novos artistas que se destacaram em 2019. "Foi uma surpresa. É raro pessoas como eu ganharem esse tipo de coisa, ainda mais em uma categoria tão masculina como o trap [ritmo que mistura rap e música eletrônica], mas eu confio no meu trabalho", explica a cantora sobre a premiação.

Por conta da pandemia, as faixas do EP "Condessa" ainda não ganharam clipes, mas Ebony planeja mudar isso em breve: a cantora também se prepara para o lançamento do seu primeiro disco, que será composto por 12 faixas e contará com participações especiais ainda não reveladas. Desse trabalho, a artista pretende lançar diversos singles, que chegaram acompanhados de videoclipes.