PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Rodrigo Cintra explica o que levar em conta para descobrir seu corte ideal

Hailey Bieber  - Reprodução/Instagram
Hailey Bieber Imagem: Reprodução/Instagram

Rodrigo Cintra

Colaboração para Universa

21/04/2020 04h00

Não podemos negar que a famosa primeira impressão, ao se deparar com alguém na rua, em uma festa, ou no seu ambiente de trabalho, pode transmitir algo que não traduz a verdadeira identidade da pessoa. Em busca de traduzir a real personalidade de cada um, o francês Fernand Aubry, criou em 1937 o visagismo, a arte de gerar uma imagem única -traduzindo estilo de vida de cada um.

Para que essa imagem possa ser construída, é necessário entender e buscar o que a pessoa está querendo expressar. Para o resultado perfeito, existem alguns cortes e técnicas que ajudam a chegar ao seu objetivo.

Comando x sutileza

Se você precisa manter a imagem séria e de comando dentro do ambiente de trabalho, uma solução é optar por cortes que deixem a testa de fora. Sem a franja, uma personalidade mais forte e independente é exaltada, além de proporcionar um ar maduro e de mais confiança quando decisões são tomadas.

Mas, se você tem outra vibe e precisa expressar sutileza, transmitir um ar mais acolhedor, a franja, além de deixar a expressão rejuvenescida, reforça a ideia de cuidado e delicadeza, fundamental para profissões que lidam com crianças, por exemplo.

O corte long bob pode ser ideal, tanto para quem deseja utilizar ou não uma franja, como a modelo Hailey Bieber e a atriz Alice Weg. Por ser moderno e despojado, o visual permite transmitir a imagem séria ou sutil, com muito estilo. Além disso, combina com diferentes formatos de rosto.

Romântica x descolada

Devemos reforçar: o comprimento e corte ideal podem expressar a personalidade ou proporcionar a imagem que você deseja passar, em um determinado momento da sua vida pessoal. Se a ideia agora é exaltar o lado romântico, feminino e sensual, o cabelo longo é o mais indicado.

O corte de camadas internas é uma grande tendência e referência, pois é caracterizado, em média, quatro dedos abaixo dos ombros. O visual, que tem entre suas referências a apresentadora Patrícia Abravanel, é desconectado por dentro e não deixa marcações. Além de ser versátil, o corte é multifuncional, isto é, você pode finalizar de várias maneiras: pontas amassadas, desalinhadas ou mais soltas e lisas.

Porém, se o objetivo é expressar dinamismo, mostrar a mulher descolada e independente que habita em você, não hesite em escolher cortes médios e curtos. Dica: o pixie, aquele curtinho com a nuca batida, é uma tendência para as personalidades modernas e despojadas.

Além de ser prático para o dia a dia, é uma ótima opção para rotinas agitadas, e pode ser adaptado a qualquer tipo de rosto. O corte com fios na nuca, juntamente com uma franja longa, é recomendado para quem tem bastante cabelo, pois na hora de desfiar, você consegue controlar um pouco o volume.

Lisos x ondulados

A modelagem dos fios também pode transmitir diferentes imagens, como o cabelo liso, que proporciona um ar mais sério, menos descontraído. Mas, com um bom corte nas pontas e finalizadores que podem trazer brilho e textura, a escolha pode ser muito útil.

Já os cacheados e ondulados, como as ondas de Gisele Bündchen, transmitem naturalidade e um ar sensual. A finalização fica por conta dos ativadores, CC Cream e até mesmo as pomadas, que garante muito estilo a qualquer produção!

Como passar pela transformação

Mesmo em um momento em que o visagismo pede mudanças, que sempre devem ser bem analisadas e planejadas, eu nunca aconselho que algo radical seja realizado de uma só vez. E isso serve para corte e coloração. Por exemplo: se você usou a vida inteira cabelo longo e quer fazer um pixie, corte aos poucos para ir se acostumando com o comprimento.

Beleza