PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Ex-atleta paralímpica revela que sofreu preconceito durante sua gravidez

Tanni Grey Thompson teve a filha Carys Thompson em 2002 - John Rainford/Getty Images
Tanni Grey Thompson teve a filha Carys Thompson em 2002 Imagem: John Rainford/Getty Images

De Universa, em São Paulo

10/12/2019 20h26

A ex-atleta paralímpica Tanni Grey-Thompson, de 50 anos, revelou que sofreu discriminação durante sua gravidez. A 11 vezes campeã de corrida em cadeira de rodas disse que recebeu vários comentários preconceituosos de estanhos e até de médico, durante sua primeira consulta pré-natal, em 2001.

"Perdi as contas do número de pessoas que me perguntaram como engravidei", contou durante participação em um podcast da BBC.

Ela nasceu com espinha bífida, uma malformação na região da coluna vertebral e medula espinhal, que ocorre no começo da gestação e resulta em problemas como fraqueza ou paralisia total das pernas.

Em 2001, quando engravidou, chegou a ser parada na rua por uma estranha, que a questionou: "Como você engravidou?".

"Lembro-me de gritar com ela na rua: 'fiz sexo. Como você acha que eu engravidei?'", relembrou.

Além disso, durante sua primeira consulta pré-natal, recebeu a orientação do médico de interromper a gestação.

"A primeira coisa que me ofereceram na minha gravidez foi uma interrupção porque as pessoas pensavam: 'Você não devia ter filhos'".

Mesmo assim, ela defende que a mulher e a família tenham o direito de escolha quando o bebê for diagnosticado com essa malformação.

Mulheres inspiradoras