Topo

Alto Astral


Briga demais? Compatibilidade entre signos não garante relação perfeita

Tá brigando demais? Astros explicam o porquê - Getty Images
Tá brigando demais? Astros explicam o porquê Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para Universa

18/09/2019 04h00

Se tem algo que a maioria das pessoas deseja mais do que (quase) tudo na vida, é encontrar a alma gêmea. Neste contexto, agarram-se à sinastria, acreditando fortemente que só a união de dois perfis que combinam muito pode resultar em um relacionamento perfeito.

Só que a história não é bem assim. Enquanto muita gente sustenta o discurso no arranjo alinhado dos signos solares (aquele que todo mundo conhece, ligado à data do nascimento), há outros fatores no mapa astral que precisam ser avaliados para descobrir se a relação vai ser boa ou cheia de desafios.

Para começo de conversa, vale lembrar que sinastria é uma vertente da astrologia, que mostra a compatibilidade de duas pessoas dentro de um relacionamento ou de uma parceria comercial. "E mesmo se dois signos solares combinarem, há outros fatores dentro do mapa astral de ambas as pessoas que podem não combinar", observa a astróloga Vivi Pettersenn.

É o que ocorre tanto com o planeta Marte quanto o planeta Vênus, extremamente importantes nessa avaliação.

Isso porque Marte é o responsável pela atração, pela sexualidade do casal, enquanto Vênus, pelo amor. "Então, às vezes, duas pessoas possuem signos solares que são compatíveis, mas as configurações de Marte e Vênus, em ambos os mapas, não dão certo", pontua a astróloga.

Da mesma forma, duas pessoas com signos solares que são completamente diferentes - por exemplo, um de Terra e outro de Fogo ou um de Água e outro de Ar -- podem ter os planetas Vênus e Marte configurando uma certa atração. Como resultado, a conexão entre eles se mostra bem positiva.

Além disso, também pode ser analisado o signo ascendente, bem como a posição de Mercúrio no mapa. "Mercúrio fala sobre a comunicação, a forma que uma pessoa se comunica. Já o ascendente configura a nossa personalidade, enquanto o signo solar é a nossa essência, é aquilo que a gente traz como missão de vida aqui na Terra", explica Vivi.

Signos opostos que se complementam

Segundo a astrologia, todo signo possui um oposto complementar, que nada mais é que aquele que aparece literalmente na posição contrária, dentro da roda de 360 graus que representa o zodíaco. "Existe muito o que se aprender um com o outro", comenta a astróloga.

Ou seja, o que parece ter tudo para dar errado numa relação, pode se revelar uma grande surpresa e parceria das boas.

● Áries e Libra: existe uma chance enorme de se entenderem logo de cara. "Libra consegue transitar pelo arquétipo mais racional do ariano que, por sua vez, tem a atitude necessária que o libriano precisa. Mas a individualidade de Áries e a diplomacia em demasia de Libra, seguida por sua indecisão, podem tornar as coisas um pouco tensas", avalia Vivi.

● Touro e Escorpião: O taurino pode oferecer o amor e o outro, a intensidade. "É uma combinação que pode dar muito certo, se houver diálogo", observa a astróloga. Touro é extremamente apegado, fala sem muito filtro e é focado na racionalidade. Enquanto isso, Escorpião é muito desprendido e acaba "sentindo" mais tudo o que acontece na vida. "É uma relação linda, mas que precisa de ajustes", afirma Vivi.

● Gêmeos e Sagitário: é o mix de dois seres livres, o que resulta numa relação jovem, alegre e aventureira. Porém, Gêmeos transita bastante pela superficialidade de tudo e tende a perder o interesse facilmente. Sagitário, ao contrário, se aprofunda e procura tudo o que possa expandir sua mente. "Há jogo, mas é necessário acertar as expectativas", comenta a especialista.

● Câncer e Capricórnio: apesar de bem opostos e, aparentemente, muito diferentes e distantes, é uma combinação que permite muita troca de conhecimento. Capricórnio aprende com Câncer a importância da família, das relações e do olhar para os sentimentos. Na contramão, o canceriano passa a focar mais na realidade, graças à influência capricorniana.

● Leão e Aquário: é uma parceria que, a princípio, pode parecer difícil Só que, com o passar do tempo, gera empatia. Aquário é livre, ama viver sem regras e com ousadia. Leão olha muito para o lado alegre da vida. "A dificuldade aqui inclui o egocentrismo do leonino e uma certa racionalidade em demasia do aquariano. Mas nada que um bom papo não resolva", garante a astróloga.

● Virgem e Peixes: É uma ótima combinação! Entretanto, Peixes tende a se iludir demais, vivendo em um mundo paralelo. Também pode sufocar o virginiano com a sua carência exagerada. Ao contrário, Virgem é capaz de entediar o parceiro pisciano, com seus detalhes em excesso e suas críticas em busca da perfeição. "Mas esses dois têm muito o que fazerem juntos. Sonhando e realizando, podem ir longe!", finaliza Vivi.

Mais Alto Astral