Topo

Moda


Moda

SPFW 2018: edição N46 da semana de moda reúne 35 marcas; saiba mais

A SPFW ocupa pela primeira vez o espaço ARCA, um antigo galpão no bairro Vila Leopoldina - Divulgação
A SPFW ocupa pela primeira vez o espaço ARCA, um antigo galpão no bairro Vila Leopoldina Imagem: Divulgação

Da Universa

22/10/2018 13h11

Sob o nome "SPFW N46 TRAN[SP]POSIÇÃO]", a nova edição da São Paulo Fashion Week acontece de 21 a 26 de outubro, em um novo local: ARCA ? antigo galpão industrial de nove mil metros quadrados, onde funcionava uma metalúrgica, na Vila Leopoldina, na capital paulista. 

Os desfiles de moda seguirão com entrada restrita para convidados, mas uma programação paralela receberá o público geral, mediante compra de ingressos, para mesas redondas e workshops. Ingressos para a programação do Projeto Estufa podem ser adquiridos aqui.

Veja também

Entre as tendências das grifes estão peças artesanais - com redes, bordados, crochês e tramas que revelam a moda feita à mão - e tons vermelhos e terrosos.

Em uma série de artigos publicados antes do evento, Paulo Borges, fundador e diretor criativo da semana de moda fala sobre a mudança: "É esta Alma criativa que sempre dá vida ao SPFW. Já não somos mais Luminosidade (empresa que criou e realiza o SPFW), mas somos muito luminosos, estamos ainda mais iluminados".

No line-up do evento, 35 marcas se distribuem em seis dias de desfiles. A abertura fica por conta da Lily Sarti enquanto o encerramento será da Água de Coco, que fez a abertura da última edição com direito a Anitta cantando e desfilando. 

Um dos maquiadores a assinar desfiles nesta temporada é Rodrigo Costa. Ele acabou de lançar sua primeira linha de produtos, que será utilizada nas modelos de PatBo, e também será responsável pela beleza da apresentação de Amir Slama. O gaúcho Daniel Hernandez, um dos profissionais mais experientes do mercado, também marca presença em alguns desfiles, como Lilly Sarti e Modem. Max Weber é o nome por trás da beleza de Patricia Viera.

Entre as grifes que ficaram de fora desta edição está Fabiana Milazzo, que trocou a semana de moda paulistana para desfilar suas peças em Los Angeles, nos Estados Unidos. Samuel Cirnansck também pula esta edição e fará uma apresentação em Nova York, também nos EUA. Raquel Davidowicz,da UMA, é outro nome de fora do calendário pelo mesmo motivo: está investindo na internacionalização da marca. 

O elenco de modelos, por sua vez, conta com uma série de novas caras cheias de histórias para contar. É o caso da gaúcha Bruna Renz, que fez uma "pausa rápida" na carreira de medicina para desfilas, de Gabriel Pitta, que foi descoberto enquanto vendia salgadinhos com a mãe em Salvador, e do ex-mecânico de caminhões Pedro Remonti, que descobriu a carreira na moda e deixou as oficinas. 

O evento está trazendo também celebridades tanto entre o público como nas passarelas. Deborah Secco estreou seu novo visual no desfile da Torinno, grife criada há cerca de um ano por Luis Fiod, e Camila Queiroz, que falou sobre positividade corporal depois de desfilar pela João Pimenta. 

Também passaram por lá personalidades como Carla Diaz e Luciana Gimenez. Veja mais famosos: