PUBLICIDADE

Topo

Beleza

"Grazi cracuda" foi trabalho mais difícil de caracterizadora da Globo

Dayse produzindo Grazi Massafera em "Verdades Secretas" - Reprodução/Instagram/dayseteixeiracursos
Dayse produzindo Grazi Massafera em "Verdades Secretas" Imagem: Reprodução/Instagram/dayseteixeiracursos

Amanda Serra

Da Universa

16/10/2018 04h00

Há 15 anos como caracterizadora chefe da Rede Globo, Dayse Teixeira é a mulher responsável por deixar as pessoas feias, bonitas, magras e gordas dentro da emissora.

“Aqui estamos proibidos de errar. A hora de errar é somente durante os testes”, diz ela, que conta com uma equipe de 24 pessoas entre cabeleireiros e maquiadores. Durante as gravações de “Outro Lado do Paraíso”, novela das nove de Walcyr Carrasco, maquiou mais de 700 figurantes, além do elenco de 100 pessoas.

Veja também

O trabalho de maior destaque da caracterizadora foi em “Verdades Secretas”, também de Walcyr, quando transformou Grazi Massafera em Larissa, a modelo viciada em crack.

“Ela emagreceu o quanto pode. Quando não dava mais, pediu para ajudá-la com a aparência. Cuidava da maquiagem para que os ossos ficassem mais evidentes. Foi um trabalho de corpo, braço, peito, rosto, para evidenciar ossos, a magreza. A Grazi foi o meu trabalho mais difícil”, conta a profissional, que precisou estudar sobre arcada dentária – já que um dos efeitos da droga está diretamente relacionado ao desgaste dos dentes -- e esteve na região da Cracolândia, em São Paulo.

“A Grazi é linda, não tem uma marca no corpo, no rosto, nenhuma olheira, o cabelo é deslumbrante. E eu tinha que acabar com o rosto dela e com o cabelo. Não sabia por onde começar. Pedia para ficar três dias sem lavar o cabelo, quando ela soltava parecia o comercial de xampu. Era complicado criar uma realidade chocante em uma pessoa com aquela beleza”, lembra, aos risos.

Dayse lembra que conforme a aparência de Larissa foi ficando deteriorada, Grazi chorava ao se olhar no espelho. “Ficou muito comovida. Eu também desabei de chorar quando vi o cenário da Cracolândia pronto. Transformar pessoas em zumbi, com olhares tristes, não é fácil. Poderia ter virado algo caricato”, diz a profissional.

Passo a passo

O processo criativo de Dayse começa dois meses antes das gravações iniciarem e ela chega a trabalhar cerca de 12 horas por dia. “Preciso entender a história de cada personagem, onde se passará, se será pobre, rico, onde morará, se é viciado em drogas, ex-presidiário, se está sem dormir, se é jovem ou velho. É tanta coisa que preciso entender para começar a criar uma linha de personalidade durante a novela”, explica ela, que em “Outro Lado do Paraíso” recebeu a ordem de rejuvenescer Marieta Severo, para que sua personagem Sofia aparentasse ter 55 anos. A atriz tem 71.

Ela coordena, constrói e passa todos os detalhes de cada ator para sua equipe. Em uma pasta, ela avisa qual o número da máquina e o tipo de escova que os cabeleireiros devem usar na barba de um ator, por exemplo, além de informar todos os detalhes da maquiagem – cor da base, batom --, e da cor do esmalte quando é o caso.

Os pedidos muitas vezes chegam de uma hora para outra, de acordo com a demanda da novela, que é uma obra aberta e muda constantemente. Foi o caso da agressão do Gael (Sérgio Guizé) na prisão em “O Outro Lado do Paraíso”. Dayse precisou saber quantas pessoas o atacariam na cela, se a ideia era deixá-lo machucado, desfigurado e qual a sensação que o diretor gostaria de provocar no público.

“Ele disse que as pessoas precisavam sentir pena. Foram 2h30 criando a caracterização. Usei próteses para simular os inchaços. Meu maior desafio em criar efeitos, desde que o HD invadiu os lares brasileiros, é reproduzir verdades. Não dá para ser só maquiagem. Mas Gael ficou bem acabado”, comemora ela. Dependendo do trabalho, a profissional busca referências em filmes e afirma: “agressão e degolação são duas coisas bem complicadas de reproduzir. ”

Com curso em maquiagem profissional, efeitos especiais com especialização na London Make Up School, na Inglaterra, além de ter estudado caracterização e caricatura, Dayse também possui uma escola de maquiagem em Madureira, no Rio de Janeiro. Nos dias 4 e 5 de novembro, ela estará em  São Paulo, onde ministrará a masterclass Kryolan, um curso intensivo para o público em que ensina várias técnicas que usa no trabalho. Além dela, mais de dez profissionais nacionais e internacionais participarão do evento.

Beleza