Topo

Universa

Em 2017, não ter filhos ainda é visto como moralmente errado, diz estudo

Getty Images
Imagem: Getty Images

DO UOL

17/03/2017 12h16

Cada vez mais pessoas optam por ter filhos mais tarde e outras tantas decidiram simplesmente não tê-los. Esta decisão, porém, não está livre do julgamento não só da família, amigos, como de toda a sociedade. Um estudo recente da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, indica que as reações a adultos sem crianças são ainda mais drásticas do que se pensava.

Segundo a pesquisa da professora de psicologia Leslie Ashburn-Nardo, publicada na edição de março da revista “Sex Roles: A Journal of Research”, não ter filhos não é visto somente como atípico, ou surpreendente, e sim imoral.

197 estudantes de psicologia (147 mulheres, 49 homens e 1 participante de gênero não conhecido) de uma grande universidade do Meio- Oeste dos EUA foram escolhidos para avaliar homens e mulheres casados que haviam optado por ter nenhuma ou duas crianças, levando em conta somente estes dois dados.

Os alvos de pesquisa foram analisados numa escala 1 a 7 em níveis de realização pessoal e ajustamento social. As pessoas sem filhos foram vistas como menos realizadas que as com filhos. A opção do primeiro grupo também é vista como uma ofensa moral pela maior parte dos participantes, que consideram maternidade/paternidade imperativa para uma vida completa.

Segundo a pesquisadora, o próximo passo de seu estudo sobre o caso é saber como a opção de não ter filhos interfere em outras esferas da vida adula, como trabalho e seguro de saúde.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Universa