PUBLICIDADE

Topo

Sexo

17 coisas curiosas que acontecem no seu corpo durante o sexo

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

12/03/2020 04h00

Você sabia que o corpo inteiro da mulher se altera durante o sexo? Aliás, antes e depois também, mas é na fase das sempre amadas preliminares que as mudanças mais perceptíveis acontecem. A meta, é claro, é preparar tudinho para a penetração e o orgasmo.

Fontes consultadas:
Carla Cecarello, psicóloga, sexóloga e consultora do site C-Date e fundadora da ABS (Associação Brasileira de Sexualidade); Marlon Mattedi, psicólogo especialista em Sexualidade Humana da plataforma Sexo sem Dúvida, e Tatiana Presser, psicóloga, sexóloga e autora do livro "Vem Transar Comigo" (Ed. Rocco)

  • 1. A respiração se altera.

    O número de inspirações e expirações sobe de uma média de 14 para até mais de 20 vezes por minuto. O objetivo? Distribuir mais oxigênio a todas as células do corpo feminino.

  • 2. O batimento cardíaco fica acelerado.

    A frequência cardíaca normal, em repouso, varia entre 60 e 100 batimentos por minuto. Durante as preliminares, o cérebro vai entendendo que a experiência em questão é boa e gostosa, levando o coração, muitas vezes, a trabalhar mais. Algumas mulheres passam de 120 batimentos por minuto.

  • 3. Dilatação dos vasos sanguíneos.

    O sangue se concentra mais na região da vulva e da vagina, mas não são somente os vasos locais que se dilatam. Todos os vasos, da pontinha do pé até o topo da cabeça, ganham maior dilatação. Em contrapartida, muitas mulheres percebem que a pressão fica ligeiramente mais baixa.

  • 4. Olá, rubor facial!

    Com a dilatação dos vasos também das áreas superiores da pele da mulher, é visível a cor que altera nas maçãs do rosto. O rosto ganha outra coloração, mais avermelhada.

  • 5. Os seios mudam de aparência.

    Enquanto a aréola aumenta de tamanho, os mamilos ficam mais durinhos e "arrepiados". Aliás, os bicos dos peitos se tornam tão sensíveis que, dependendo da estimulação e do nível de excitação da mulher, é possível chegar ao orgasmo "apenas" com essas carícias.

  • 6. Dilatação da pupila.

    O aumento de tamanho da parte interna do olho durante a transa é uma resposta 100% sem controle racional da mulher. O mesmo acontece quando estamos apaixonadas e olhamos fundo nos olhos do crush.

  • 7. A temperatura corporal aumenta.

    Isso acontece em todo o corpo, mas a percepção é bem intensa sobre a pele, já que a dilatação provocada pelos vasos sanguíneos faz bombear mais sangue - em consequência, a mulher se sente mais quente.

  • 8. Os lábios vaginais aumentam o tamanho e mudam de cor.

    Todo o sangue corre lá pra baixo, lembra? Então, os lábios se dilatam e podem ficar até duas vezes maiores. A cor, por sua vez, fica mais avermelhada - segundo especialistas, resultado de uma evolução antropológica para o macho identificar os sinais da libido feminina e, assim, facilitar a cópula.

  • 9. O canal da vagina se expande.

    E isso acontece tanto no comprimento quanto no diâmetro. As dimensões variam de mulher para mulher, mas isso acontece com todas para preparar o local para receber qualquer tamanho de pênis.

  • 10. A vagina passa a "transpirar"

    Durante as preliminares, um fenômeno parecido ao suor também ocorre. Como recebe mais sangue, a temperatura interna do canal da vagina aumenta. Isso produz um líquido semelhante ao suor: as paredes do canal começam a gotejar, ajudando a formar a lubrificação. Junto com o intumescimento do clitóris, é o "sinal" de que o corpo está prontinho para a penetração.

  • 11. O útero se movimenta.

    O colo do útero vai se elevando e se reposiciona sutilmente para uma possível e melhor recepção do esperma, na intenção de fecundação. É mais uma alteração natural que o organismo feminino produz durante o ato sexual.

  • 12. O clitóris aumenta de tamanho.

    É importante lembrar que o clitóris também tem corpos cavernosos, como o pênis. Quando a mulher fica excitada, esses corpos também se enchem de sangue e tornam a parte visível do órgão - sim, aquele botãozinho de carne localizado na parte de cima da vulva, na união superior dos dois grandes lábios - mais inchada, durinha e "exibida", facilitando sua estimulação.

  • 13. Hormônios trabalham a todo vapor.

    Não é só o estrogênio e a testosterona, os hormônios sexuais, que se agitam neste momento. Desde a adrenalina, que faz o coração se acelerar, até neurotransmissores responsáveis pelas sensações de prazer e bem-estar - como serotonina, endorfina e ocitocina - entram em ação no momento.

  • 14. Nossa capacidade de atenção difusa diminui.

    Ou seja, a mulher, assim como os homens, não consegue prestar mais a mesma atenção em tantas coisas do entorno como antes do sexo. O foco da atenção fica centralizado e a cabeça, mais leve.

  • 15. Aumenta a salivação.

    É fácil perceber quando o corpo está estimulado: até a salivação interna na boca se altera. É como se o parceiro ou a própria antecipação do sexo em si, literalmente, produzissem água na boca. É bem perceptível quando comparamos um beijo excitante e um que deixou a desejar...

  • 16. O cheiro do corpo muda.

    O aroma de todo o corpo feminino se transforma durante o sexo, mas ele fica mais perceptível nas principais zonas erógenas - seios, nádegas, coxas, lábios e vagina - e no período fértil, quando a mulher está ovulando.

  • 17. O ponto G... fica GG!

    O ponto G pode chegar ao tamanho de uma amêndoa. Assim como o clitóris, ele pode DOBRAR de tamanho. A sós ou com o par, fica mais fácil encontrar e estimular, né?

Sexo