PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Meu marido fica reclamando que não tem mais uma vida de solteiro'

Pexels
Imagem: Pexels
Conteúdo exclusivo para assinantes
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

28/05/2022 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Olá. Estou com meu marido há quase 10 anos. A família dele já se intrometeu de todas as maneiras em nossas vidas, desde abrir correspondências até falar mal dos nossos filhos me colocando como uma má mãe. Ele não se posiciona de nenhum lado, mas quando eu falo algo, ele fica do lado da família, nunca me defendendo. Nossa relação está péssima. Logo no início, ele disse que iria administrar as contas, hoje estamos endividados e ele me culpa por tudo, faz comparações de quando era solteiro e sobrava dinheiro para ele - mas eu não entendo as comparações, pois a vida é hoje e ele tem dois filhos. Acredito que eu tenha perdido a admiração por ele, porque ele não é meu parceiro. Ele desvalida até os afazeres que eu faço em casa e o cuidado com os filhos, e só o trabalho dele é importante. Quero saber como saio dessa situação.
- Sem tempo, irmão

- Cara Sem tempo, irmão
Só você poderá saber se chegou ao seu limite dentro desse casamento. Motivos para uma separação você aparentemente tem de sobra. Acho difícil ficar casado com alguém que não fica do seu lado quando acontecem picuinhas com a família - e não, abrir a correspondência dos outros não é normal. Se você se decidir pelo divórcio, é importante bater repetidamente na tecla de que ele não vai voltar à vida de solteiro. Como você bem disse, esse tempo já passou, e ele tem dois filhos para criar. Isso inclui gastos financeiros (faça questão de exigir a pensão alimentícia), é claro, mas também presença. De qualquer jeito, é bom começar a agir para que você saia desse relacionamento com o maior apoio possível. Explique a sua situação para a sua família e amigos e comece a organizar o próximo capítulo da sua vida.

Meu relacionamento estava indo muito bem, estávamos há 5 meses juntos. Mas em 15 dias tudo mudou. Meu namorado iria trabalhar três semanas em outro estado. Por isso, combinamos de ele dormir o final de semana lá em casa. Ele enviou mensagem que em uma hora estava na minha casa. Do nada, ele sumiu. Fiquei preocupada, porque nunca havia acontecido algo assim. Achei que tinha acontecido um acidente. No outro dia, ele contou que foi buscar a mãe em uma festa, e acabou ficando por lá. Fiquei furiosa, e comecei a ignorá-lo, e ele ficou pedindo desculpas. Não desculpei, mas continuamos juntos. Na semana seguinte, marcamos de nos ver, mas ele não apareceu de novo. Enviou horas depois uma mensagem dizendo que estava arrumando as malas e que quando voltasse conversaríamos direitinho e ficaria tudo bem. Eu, já irritada com toda essa situação, terminei com ele. Ele ainda me procurou algumas vezes, mas, depois de algumas palavras duras que falei, não conversamos mais. Desde então não trocamos uma palavra. E tem sido angustiante. Penso que nosso relacionamento foi fraco, por não aguentar sequer um vento contrário.
- Chá de sumiço

- Cara Chá de sumiço
É muito estranho que seu namorado tenha mudado de 5 meses de relacionamento estável para dois sumiços em uma semana. Infelizmente, me parece que ele decidiu que não queria mais ficar com você, nem tampouco viajar comprometido, mas não teve a coragem de te dizer. Há um lugar especial reservado no inferno para quem prefere sumir do que dar satisfação. Percebo também pela sua reação que você é uma pessoa impulsiva, que não tolera esse tipo de desaforo. Levando tudo isso em consideração, só resta constatar que vocês dois dificilmente teriam dado certo. Acho que você faz bem em ser firme. É normal que você se lamente agora, mas acredite: tem coisa melhor por aí.

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br