PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Me apaixonei pelo meu chefe. Como contar pra ele?'

Pexels
Imagem: Pexels
Conteúdo exclusivo para assinantes
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

23/10/2021 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Bom dia. Acho que me apaixonei pelo meu chefe e não sei o que fazer. Comecei um trabalho novo há 8 meses e meu chefe é um cara só um pouco mais velho que eu, solteiro e muito interessante. Temos muitas coisas em comum e acho que ele dá muito mais atenção pra mim do que pros outros funcionários. Então acho que ele também pode estar interessado. O problema é que ele não fala nada e acho que eu vou ter que puxar esse assunto com ele. E agora?
- Ele manda em mim

- Cara Ele manda em mim,
Passe bem longe desse rolo. Relacionar-se com o seu chefe é um pedido para se meter em uma encrenca que vai acabar respingando na sua vida profissional e, por fim, na sua fonte de renda. Mesmo que ele seja um cara bacana e que esteja genuinamente interessado, não vai ter como separar o fato de que ele é o responsável pelo seu emprego. E se vocês ficarem algumas vezes e depois você não quiser mais? Como dar um fora no seu chefe, que você vai continuar encontrando todos os dias? E se for o contrário? Se você se apaixonar e ele não quiser mais? A não ser que vocês se casem e vivam felizes para sempre, algum tipo de climão vai ser inevitável. Se você gosta de ter um salário caindo na sua conta todo mês, melhor deixar esse assunto para lá.

Tenho uma dúvida meio esquisita. Eu estou grávida de sete meses e a minha barriga está enorme (é meu terceiro filho). Acontece que parece que eu virei um ímã para estranhos. Todo dia alguma pessoa que eu não conheço ou com quem eu não tenho nenhuma intimidade (inclusive homens!) resolve passar a mão na minha barriga, fazendo festinha. Mas eu detesto isso! Eu sei que a intenção é boa, mas não quero ninguém me apalpando. Eu já tentei dar um passo pra trás e dar uma disfarçada. O que eu faço?
- Redonda e enorme

- Cara Redonda e enorme,
É muito estranho esse fenômeno que faz com que as pessoas acreditem que a barriga de uma grávida deixe de fazer parte da mulher e seja apenas uma extensão do bebê (não que seja ok ficar mexendo em bebês também). Imagine que absurdo seria se um homem desconhecido parasse na sua frente e passasse a mão na sua barriga não-grávida? Seria um claro caso de assédio, então entendo muito bem o seu desespero. Acho que o melhor a se fazer é ser bem clara. Da próxima vez que uma mão enxerida se aproximar, diga algo como: "opa, me desculpe, não gosto que fiquem pegando na minha barriga, acho que você entende, né?" E dê um sorrisinho amarelo. Pode ser meio chato, mas lembre-se que você não deve nada - muito menos a sua barriga - para essas pessoas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL