PUBLICIDADE
Topo

Turismo espacial vem aí! Empresa revela como serão as cabines de suas naves

Nicole D'Almeida

Colaboração para Tilt

29/07/2020 11h30Atualizada em 29/07/2020 17h49

Seu sonho para ver a Terra do lado de fora está mais perto. A Virgin Galactic apresentou na tarde da terça-feira (28) a cabine de passageiros da VSS Unity, nave que realizará voos turísticos suborbitais. Ou seja, a espaçonave levará turistas à fronteira do espaço (a 80 km de altitude), mas não entrará em órbita.

O interior da espaçonave foi desenvolvido pela Virgin em parceria com a agência britânica de design Seymourpowell. A cabine cabe seis pessoas, e a nave será guiada por dois pilotos. Os assentos serão sob medida para cada passageiro e reclinarão para minimizar a força G dos passageiros, oferecendo-lhes um momento de microgravidade, no qual poderão flutuar.

Além disso, cada assento terá uma tela que exibe dados de voo e sistemas de comunicação pessoal que darão acesso aos pilotos. Como o interior é modular, a cabine pode ser configurada com três assentos de um lado do veículo e racks de pesquisa do outro.

A cabine tem 12 grandes janelas que permitem que os astronautas se posicionem em 360 graus de visão do espaço sideral e da Terra. As janelas têm luzes ao redor que brilham em diferentes cores, dependendo de onde a nave estiver na jornada: branco para a subida inicial, laranja para quando o motor do foguete se acender, e preto quando estão no espaço, para que os passageiros tenham uma "experiência de iluminação natural", explica o chefe de segurança da Virgin, George Whitesides.

"Esta cabine foi projetada especificamente para permitir que milhares de pessoas como você e eu realizemos o sonho de voos espaciais com segurança —e isso é incrivelmente emocionante", disse Richard Branson, fundador do Grupo Virgin, em comunicado.

Cada passageiro irá receber uma documentação de sua experiência. Os vídeos são capturados por 16 câmeras dispostas na cabine e outras no cockpit, além das imagens de câmeras presentes no exterior da VSS Unity.

A espaçonave será transportada por um grande avião chamado WhiteKnightTwo, que deixará sua carga a uma altitude de cerca de 15 mil metros. A partir dai, o motor de foguete a bordo da VSS Unity entrará em ação, lançando o veículo até o espaço suborbital.

A VSS Unity já realizou dois voos de teste para o espaço suborbital e atualmente está encerrando sua campanha de testes no Spaceport America, no Novo México, o centro comercial da Virgin Galactic.

A empresa, que tem parceria com a Nasa, irá atuar apenas como uma agência de viagens. O valor de uma passagem custará US$ 250 mil (cerca de R$ 1,3 milhão) por pessoa. De acordo com a empresa, já são 600 assentos reservados e mais de 8 mil interessados. Ainda não há uma data para o início dos voos comerciais.

Mas, a Virgin Galactic está pensando além. A empresa já está construindo dois outros veículos da sua série SpaceShipTwo —a mesma da VSS Unity— na Spaceship Company, na Califórnia. De acordo com os representantes da Virgin Galactic, o hangar no Spaceport America é grande o suficiente para acomodar cinco SpaceShipTwo e dois WhiteKnightTwo ao mesmo tempo.