Topo

Falha de segurança afeta o FaceTime; veja como desabilitar o recurso

Bruna Souza Cruz

Do UOL*, em São Paulo

29/01/2019 10h18

Uma grave falha de segurança foi descoberta no funcionamento do FaceTime (bate-papo por vídeo) nos aparelhos da Apple - iPhone, iPad e MacBook. Os usuários conseguiam ouvir o áudio do microfone e ver a imagem da câmera dos contatos antes mesmo de a chamada ser completada.

O erro foi descoberto na opção do FaceTime para conversas em grupo. Ao descobrir a falha, a Apple desativou o recurso e o colocou com status de "temporariamente indisponível". 

Pelo que pudemos testar, ainda é possível fazer uma chamada para uma única pessoa. Mas não dá mais para adicionar outros usuários dentro dessa mesma conversa.

Está seguro? Veja como ficar mais protegido online

Leia mais
A correção da falha está prevista para a próxima versão dos respectivos sistemas operacionais, informou a Apple. A atualização deve ser liberada nesta semana.

Enquanto o problema não é resolvido, é possível desativar o FaceTime caso você queira se sentir mais seguro(a).

É importante só reforçar que o problema foi identificado nas chamadas em grupo. As conversas com apenas dois usuários, aparentemente, não apresentam problemas.

No iPhone e no iPad

  • Abra as configurações do dispositivo no "Ajustes"
  • Role as opções até encontrar o item "FaceTime"
  • Desative o recurso deslizando o dedo da direita para a esquerda

No MacBook, o usuário vai precisar abrir o aplicativo do FaceTime e ir sem seu menu de configurações. Em seguida, será preciso selecionar o item "Desligar o FaceTime".

Como a falha funcionava

O usuário iniciava a chamada de vídeo pelo FaceTime e, ao adicionar o número de outro contato, o áudio dessa pessoa começava a funcionar sem ela saber. A ligação nem chegava a ser completada, mas o som ficava ativado.

A imagem da câmera do iPhone também ficava habilitada quando o destinatário rejeitava a ligação apertando o botão de liga/desliga do aparelho.

Victor Chebyshev, pesquisador da empresa de segurança Kaspersky Lab, explica que parece difícil que um invasor explore a falha para monitorar secretamente os usuários nesse primeiro momento, já que a vítima receberia um alerta de chamada recebida.

No entanto, o um cenário de risco existe caso a vítima utilize o modo silencioso do dispositivo. "Nesse caso, um espião pode ouvir secretamente as conversas particulares do usuário", afirma.

O FaceTime funciona há um bom tempo, mas a opção de chamadas em grupo para iPhone e iPad foi lançada em uma atualização do iOS 12.

A falha de segurança é grave e vem em um momento em que questões ligadas a privacidade estão batendo fortemente a porta das empresas de tecnologia.

O discurso da Apple tem sido que a privacidade de seus usuários é a sua prioridade. Ela até chegou a ironizar os concorrentes durante a edição da CES (Consumer Electronic Show) 2019, principal evento de tecnologia para o consumo do mundo, ao exibir um outdoor gigante com a frase "O que acontece no seu celular, fica no seu celular".

Vamos ver como ela vai lidar com essa. 

Para o especialista em segurança digital, a Apple merece crédito por responder rapidamente à notificação do bug e por ter desativado temporariamente o recurso.

"Aconselhamos a todos que estejam preocupados a desativar o recurso do FaceTime até que o patch da Apple seja corrigido", acrescenta Chebyshev.

(*Com informações dos sites 9to5Mac e CNET)

Mais Segurança