PUBLICIDADE
Topo

Por que empresas que contratam elogios falsos nas redes levaram 'bronca' dos EUA

Estúdio Rebimboca/UOL
Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Em Nova York

15/10/2021 15h23

A agência reguladora do comércio nos Estados Unidos advertiu centenas de empresas, entre elas Amazon e Google, sobre a falsificação de comentários elogiosos de clientes, em meio a uma campanha enérgica contra a publicidade enganosa que prolifera na internet.

A Comissão Federal de Comércio (FTC, sigla em inglês) enviou avisos a cerca de 700 companhias, que podem ser multadas se violarem as regras sobre críticas online.

Uma indústria foi criada para ajudar as empresas a melhorar sua imagem na internet, que inclui serviços que usam comentários falsos e outras técnicas inescrupulosas para remover as opiniões negativas.

"O auge das redes sociais turvou a linha que separa o conteúdo autêntico da publicidade, o que levou a uma explosão de críticas enganosas", informou a agência federal em comunicado divulgado nesta quinta-feira (14).

A FTC assinalou que grandes empresas e anunciantes estão na mira, mas detalhou que o simples fato de receber um aviso não "sugere, de forma alguma", uma má atuação. As multas podem chegar a 43.792 dólares por infração.

Os "falsos comentários e outros anúncios enganosos induzem o cliente ao erro e enfraquecem os negócios honestos", disse Samuel Levine, diretor do escritório de proteção ao consumidor da agência.

Grandes marcas, como Coca-Cola, a fabricante de brinquedos Mattel, os cereais Kellog's, a plataforma de hospedagens Airbnb e a página Expedia, estão entre as empresas advertidas.