PUBLICIDADE

Topo

Vingadores: game vai se basear nos quadrinhos e terá versões "next gen"

Jogo dos Vingadores terá modo campanha com missões específicas para cada herói - Divulgação
Jogo dos Vingadores terá modo campanha com missões específicas para cada herói
Imagem: Divulgação

Thaime Lopes

Colaboração para o START

24/06/2020 14h30

Resumo da notícia

  • Game chega em setembro para consoles atuais, e vai ganhar versão futura para PS5 e Xbox Series X
  • História é baseada na saga dos quadrinhos, sem relação com o universo Vingadores do cinema
  • Além da protagonista Kamala, será possível jogar com Thor, Homem de Ferro, Hulk e Viúva Negra, entre outros
  • Além do modo campanha, com missões específicas para cada herói, haverá modo multiplayer com equipe de até 4 jogadores

A espera dos fãs da Marvel está quase no fim: o game dos Vingadores, revelado em 2019, chega em 4 de setembro contando uma história inédita. A protagonista é Kamala Khan, uma adolescente fã dos heróis, que vira uma Inumana durante o A-Day, um evento catastrófico e que muda a forma como os Vingadores são vistos no mundo.

O jogo vai contar com uma extensa campanha e diversos outros modos para agradar diferentes estilos de jogabilidade. O START conversou com Scot Amos, chefe do estúdio Crystal Dynamics, e também com os diretores criativo, de combate e Warzone do Marvel's Avengers sobre tudo o que podemos esperar para o lançamento.

80 anos de história

Vamos direto à principal dúvida dos jogadores: o jogo tem alguma relação com o que conhecemos dos Vingadores no cinema, o tal MCU (Marvel Cinematic Universe)? A resposta é não. Para o game, a Crystal Dynamics decidiu olhar para o que é contado ns histórias em quadrinhos da saga.

Amos comenta que o jogo tem narrativas complexas, que exigem tempo para serem exploradas. Além de Kamala, teremos a presença de Thor, Homem de Ferro, Hulk e Viúva Negra, todos com missões específicas que contam um pouco mais de suas histórias, dilemas e desenvolvimento como personagens.

"Essas missões serão importantes para avançar a campanha e entender melhor quem são esses heróis que você achava que conhecia, mas que agora vai conhecer um novo lado, com a nossa versão", afirma. O chefe do estúdio ainda complementa, reafirmando que 80 anos de histórias das comic books deram material de sobra para eles trabalharem. "Para nós, era extremamente importante contar uma história maravilhosa sobre os Vingadores", finaliza.

Já Shaun Escayg, diretor criativo, reforça que o mundo Marvel é maior que o MCU. "Muitas pessoas não sabem disso, mas como dissemos, são mais de 80 anos de história. A narrativa do nosso jogo, baseada nos quadrinhos, levanta a questão: 'eles são super-heróis, são heróis ou apenas humanos muito poderosos?'. Esse é o ponto de partida da nossa história e acredito que muita gente espera algo do MCU, mas temos uma narrativa completamente original, que criamos em volta dos Vingadores que talvez foram um pouco longe demais."

Essas missões serão importantes para avançar a campanha e entender melhor quem são esses heróis que você achava que conhecia, mas que agora vai conhecer um novo lado
Scot Amos, chefe do estúdio Crystal Dynamics

Do A-Day em diante

O jogo começa no dia em que os Vingadores vão inaugurar uma base em São Francisco (EUA) e, de repente, uma grande catástrofe acontece. Conhecido como A-Day, esse importante dia marca a mudança no relacionamento entre a sociedade e os super-heróis. Sentindo que eles são culpados pela morte de Capitão América e pela destruição de São Francisco, Bruce Banner (Hulk), Tony Stark (Homem de Ferro), Natasha Romanoff (Viúva Negra) e Thor se separam e assim ficam por cinco anos.

Nesse período, surge a AIM (Avançadas Ideias Mecânicas), que acredita que a ciência será responsável por salvar o mundo, e não os super-heróis. Shaun Escayg explica que a organização surge para "preencher o vácuo deixado pelos Vingadores, e na verdade acaba criando uma ameaça, pois eles acreditam que por meio de ciência e tecnologia é possível substituir os heróis. Esse conflito resume muito o que acontece no nosso mundo do jogo".

AIM Vingadores - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quem descobre a ameaça que a AIM representa é justamente a protagonista, Kamala, que assim como outras milhares de pessoas, foi atingida pela névoa Terrigen que deu a ela poderes especiais: esticar e aumentar qualquer parte do corpo, além de metamorfose ilimitada. Sabendo dos perigos que estão prestes a atingir a humanidade e a necessidade de alguém que de fato proteja a Terra, ela vai atrás dos Vingadores e é responsável por uni-los novamente na luta contra o mal.

Kamala 1 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Sobre essa luta entre a AIM e a existência dos heróis, Escayg comenta que "assim como o Bruce tem que lidar com o Hulk, a dualidade da existência deles [os Vingadores] não é uma questão fácil de ser resolvida. O argumento ciência versus superpoderes e que os super-heróis são perigosos para a sociedade é algo que persiste durante toda a narrativa do jogo, mas também nos comic books e no MCU. A grande questão é que a AIM tenta oferecer uma segurança, mas como toda boa intenção, a qual custo essa segurança vem? Até onde estamos dispostos a ir? No final da campanha, veremos tudo isso ser concluído".

Mas cê tá bravo?

Pensa em um cara que não está muito bem das ideias. Esse é o M.O.D.O.K. (Organismo Mental Desenvolvido Apenas Para Matar), antes um ser humano chamado George Tarleton. O doutor foi um dos fundadores da AIM, e sua obsessão insana por descreditar os super-heróis e tentar fazer a sociedade acreditar que apenas a ciência é segura faz com que ele se torne o vilão do jogo, já com o nome de MODOK.

Ele apareceu pela primeira vez nos comic books mais de 50 anos atrás, em 1967 em Tales of Suspense. Sua habilidade consiste em controlar máquinas com sua mente —ele e a AIM são uma ameaça e tanto para os Vingadores.

HQs Marvel - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Cara de um, focinho do outro

Não tem jeito: é impossível falar de qualquer herói da Marvel sem associá-los aos famosos atores de Hollywood que os interpretaram. Essa imagem que o grande público tem dos personagens foi um fator considerado na hora da construção do visual do jogo. Sobre tentar desassociar Viúva Negra, Homem de Ferro, Thor e Hulk do que lembramos do MCU, Escayg comentou que "foi um desafio, porque a maioria das pessoas construiu suas ideias sobre os heróis a partir dos filmes. Mas tendo tantos anos de história dos comic books para se inspirar, nós quisemos criar um visual novo nos Vingadores, com a nossa visão sobre eles".

Viúva Negra - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Viúva negra

Foi justamente esse novo olhar sobre personagens tão conhecidos que fez eles decidirem em ter Kamala como protagonista. Amos conta que "foi como um encaixe perfeito. Ela ajuda a conectar os jogadores aos heróis, porque assim como muitos de nossos players, ela é fã dos Vingadores. Ela escreve fanfiction sobre eles!", brinca. "Para os jogadores, eles olham para ela e pensam 'ela ama os heróis tanto quanto eu' e isso ajuda a relacioná-los com a Kamala e entender melhor a perspectiva da protagonista", completa.

Escayg também fala sobre a relação da personagem com os jogadores, explicando que "ela era uma garota diferente, tentando encontrar seu lugar na sociedade. Por meio dos Vingadores, ela consegue se conectar. Ela ama e acredita neles, e agora está determinada a descobrir se há uma cura para os Inumanos. É assim que ela consegue reunir os heróis, com sua esperança e crença inabaláveis neles. Ela é a ligação perfeita entre eles, por vê-los como seres perfeitos, sem defeitos".

Tiro, porrada e bomba

Assistindo aos vídeos do jogo, é possível perceber que os Vingadores ganharam movimentos e equipamentos bem característicos de cada um deles. Seja o Thor girando seu martelo e convocando trovões, ou o Hulk chegando e destruindo tudo, cada um tem um estilo muito específico de lutar.

O diretor de combate do jogo, Vince Napoli, entrou em detalhes sobre como foi criar essas características para o game.

"Normalmente, em jogos de luta, desenvolve-se primeiro o estilo de combate e depois os personagens. Nesse caso, tivemos que fazer o contrário. Como os Vingadores são supericônicos, tivemos que olhar para eles, observar o que eles fazem, como eles se comportam, e como criar um sistema em volta disso. Tínhamos que incluir a habilidade do Homem de Ferro voar e usar gadgets ao mesmo tempo, enquanto com a Viúva Negra teríamos que fazer com que ela fosse mais estratégica e furtiva."

Ele ainda explica que depois que garantiram todas as habilidades dos heróis, o próximo passo foi criar os inimigos de inteligência artificial que pudessem ser de fato um desafio para os personagens. "O tempo inteiro pensamos em torno deles [os Vingadores] e isso foi ótimo, porque quando você troca de herói, parece que você está jogando um game específico dele, porque os sistemas deles não são compartilhados. Cada um tem seu próprio sistema de combate e extremamente personalizados", completa.

Tínhamos que incluir a habilidade do Homem de Ferro voar e usar gadgets ao mesmo tempo, enquanto com a Viúva Negra teríamos que fazer com que ela fosse mais estratégica e furtiva
Vince Napoli, diretor de combate de jogo

Devagar e sempre

Vingadores cena - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Para progredir no jogo, os Vingadores terão à disposição uma "mesa de guerra", conhecida como War Table. É ali que os jogadores poderão ver as missões, que são específicas de cada um dos heróis. Conforme o progresso avança, também será possível dar um upgrade nos personagens, já que cada um contará com uma árvore de habilidades para que cada jogador implemente novas funções conforme achar necessário.

Amos deixa claro que as missões exclusivas de cada herói "foram criadas para te oferecer uma experiência muito específica, é por meio delas que você explora e conhece esses personagens". É por isso que não é possível ficar retornando a missões já finalizadas com os outros Vingadores, já que, segundo o chefe do estúdio, cada nível foi criado para explorar diferentes partes das histórias de cada um dos heróis.

Apesar disso, a progressão na história é livre: o jogador pode escolher qual será sua próxima missão, sem precisar ficar preso a uma sequência específica. O que pode acontecer, por exemplo, é descobrir durante um nível coordenadas para um local secreto, que desbloqueia uma nova missão em outra região. De qualquer forma, ir para lá e para cá fica totalmente à escolha do player.

Os Vingadores (não) vestem Prada

Vingadores Armaduras Menu - Divulgação - Divulgação
Com qual armadura você vai pra guerra?
Imagem: Divulgação

Basear um jogo inteiro em oito décadas de história traz consigo um desafio e tanto: trajes e mais trajes para heróis que são conhecidos por serem estilosos. Para quem transforma qualquer jogo em um game fashion, boas notícias: vai ter roupa pra caramba para escolher.

Um dos lemas da equipe que desenvolveu o jogo é justamente "fique bonito, jogue bem", o que basicamente significa que os jogadores terão bastante liberdade em customizarem os Vingadores. Todos eles terão muitas opções, com versões recentes e mais clássicas, como o traje que o Homem de Ferro usou nas comic books Original Sin ou a roupa que o Thor usou em 1962 em Journey Into Mystery.

Para desbloqueá-los, será necessário cumprir missões específicas, descobrir alguns padrões ou comprar os itens na loja.

Mais que amigos, friends

Uma das coisas mais legais do jogo é a possibilidade de jogar o tempo todo sozinho ou se unir com até mais três amigos no Warzone. Em nenhum momento será obrigatório seguir de um jeito ou do outro, o que para Philippe Therien, diretor do Warzone, é um defeito que outros jogos cometem: "às vezes eles estabelecem um limite de 'a partir de agora você tem que ir para o multiplayer' e nós não fizemos isso. Você pode continuar jogando sozinho ou, se quiser, reunir os amigos e enfrentar os inimigos juntos. O jogo é flexível".

É no Warzone que o jogador poderá escolher entre seguir sozinho, acompanhado de outros heróis controlados pela inteligência artificial, ou com os companheiros gamers. Nessa parte, a campanha terá conteúdo adicional que dá mais detalhes sobre as histórias dos heróis e as futuras ameaças da AIM. Therien fala que "a campanha é incrível e conta o que tem que contar, mas nós meio que te atiçamos sobre o que mais existe. Você pode olhar e pensar 'hum, a AIM ainda está aprontando' e explorar ainda mais essa camada".

Hulk - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O fim nunca acaba

Vingadores Edição Colecionador - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Terminou a campanha? Não tem mais o que fazer no Warzone? Calma que tem mais. Amos garantiu que terá conteúdo pós-lançamento, pois eles querem "mostrar que tem mais história dentro desse mundo". Segundo ele, "qualquer fã dos comic books pode voltar lá e ver que a AIM está sempre aprontando. Então vamos explorar essa ideia. Mais heróis, vilões, histórias e regiões vão aparecer depois do lançamento. Após o fim da campanha, ainda deixaremos abertas várias camadas que precisam ser exploradas".

Sobre a possibilidade de vermos alguns rostos familiares, como por exemplo, Capitã Marvel (de quem Kamala é uma grandíssima fã), Escayg diz que "nada está descartado". Já Amos fala um pouco mais: "a primeira vez que vemos Kamala, ela está usando uma camiseta da Capitã Marvel. No quarto dela, tem um pôster da Capitã Marvel. Então vamos por enquanto dizer que pelo menos alguma versão da heroína já existe em nosso mundo".

Marvel's Avengers chega dia 4 de setembro para Xbox One, PS4 e Steam com uma versão normal e três deluxe, sendo que a Mightiest Edition ainda vem com uma estátua do Capitão América e um boneco do Hulk, além de miniaturas do martelo do Thor, símbolo da Viúva Negra e um pôster dos Vingadores.

Quem comprar o jogo na geração atual (Xbox One ou PS4) vai ganhar o upgrade grátis para Xbox Series X ou PS5 no futuro.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol