PUBLICIDADE

Topo

Nova versão de "Age of Empires II" é um prato cheio para fãs de estratégia

Todas as unidades do jogo de 1999 foram refeitas e reanimadas, o que deu muito mais vida ao game - Divulgação
Todas as unidades do jogo de 1999 foram refeitas e reanimadas, o que deu muito mais vida ao game
Imagem: Divulgação

Daniel Esdras

Do GameHall

08/12/2019 04h00

Lançado em 1999, "Age of Empires II" foi um definidor de gênero. Na época, os jogos de estratégia em tempo real eram uma febre nos computadores e ainda estavam em fase de formação de suas principais mecânicas. Em um mundo dominado por "StarCraft" e "Warcraft", "Age of Empires" se destacou pela pela fidelidade histórica e uma jogabilidade repleta de símbolos que marcaram época. Afinal, quem não se lembra do "Wololo", expressão que os sacerdotes do jogo usavam ao converter um inimigo?

Anos depois, a Microsoft anunciou "Age of Empires II: Definitive Edition". A proposta de atualização nos gráficos, IA e várias outras frentes assustou parte dos fãs, e com a versão HD lançada tão recentemente, em 2013, ficou a pergunta no ar: essa versão era mesmo necessária?

Novo aos olhos e ouvidos

Versões modernas de jogos clássicos correm o risco de perder a identidade original, e os fãs sabem disso. No caso da Definitive Edition, a aposta foi ainda maior, já que os gráficos e áudio foram totalmente refeitos. Mas aqui o estúdio Forgotten Empires mandou muito bem ao trabalhar junto da comunidade, e o resultado é incrível.

Todas as unidades foram refeitas e reanimadas, o que deu muito mais vida ao jogo e, principalmente, às batalhas. O estilo gráfico foi mantido com fidelidade, e o resultado é como uma versão melhorada daquilo que se tinha, e não algo novo.

Age 2 Review 1 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Essas melhorias se estendem por todo o jogo. Os terrenos têm mais detalhes e texturas melhores, o que deixou cada mapa, especialmente na campanha, bem mais atrativo. As construções também receberam sua dose de carinho e, além de mais bonitas, agora contam com uma animação de destruição em que vão desmoronando com um nível de detalhamento que em 1999 ninguém imaginaria ser possível.

Se a versão HD de 2013 trouxe a franquia para 1080p, agora é a vez do 4k. Nessa resolução a imagem fica ainda mais cristalina e os serrilhados, em grande parte, somem. No entanto, todas essas melhorias visuais têm seu preço, e alguns computadores mais fracos devem sofrer com quedas de frames, principalmente se estiverem com os efeitos mais pesados ligados.

O áudio também recebeu um ótimo trabalho. As músicas foram todas remasterizadas, mais uma vez melhorando a experiência sem perder a essência. Músicas marcantes como "Drizzle" e "Shamburger" parecem contar com os exatos mesmos instrumentos, mas com todos bem mais audíveis e com uma qualidade de gravação impossível para a época de ouro do jogo.

Nas campanhas, todas as introduções e diálogos importantes receberam dublagem e tradução em português, tudo muito bem feito. Isso pode quebrar a nostalgia para alguns, mas vale dar uma chance, já que o resultado ficou bom e adiciona uma camada extra de aprendizado e emoção antes de cada batalha.

Conteúdo de sobra

Se você está em busca de conteúdo, essa é realmente a versão definitiva. Todas as expansões de "Age II", inclusive as quatro que vieram com a versão HD, estão presentes na "Definitive Edition". Além disso, foram adicionadas mais quatro campanhas para as novas civilizações. Para finalizar todas elas, você pode ir reservando em torno de incríveis duzentas horas.

São quatro novas civilizações: os Búlgaros, Lituanos, Tártaros e Cumanos. Agora o jogo conta com 35 delas para os mais dedicados dominarem. Os novos povos têm um grande foco em cavalaria, o que pessoalmente me agrada.

Age of Empires II  - Reprodução - Reprodução
Velhas campanhas e novas aventuras
Imagem: Reprodução

Modos de jogo como a Arte da Guerra, que conta com lições baseadas nos ensinamentos de Sun Tzu, e a campanha de treino de William Wallace na Escócia servem para ensinar o jogador a se preparar para os desafios dos outros modos.

Se você ainda não está satisfeito, ainda tem o modo Batalha Históricas, que te coloca no papel de comandantes em momentos marcantes da humanidade. Toda essa quantidade de conteúdo deixa o pacote bem atrativo, tanto para novatos quanto para veteranos.

Inteligência Artificial de verdade

Age 2 Review 3 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Um dos grandes problemas do "Age II" sempre foi a sua inteligência artificial. Ela jogava sempre de forma parecida, e nos níveis mais altos apenas roubava para conseguir dificultar a sua vida, ao construir mais rápido que o normal ou aumentar seus suprimentos de forma mágica. Agora a coisa mudou de patamar.

A IA nos níveis mais difíceis se adapta ao seu jogo, constrói unidades que são fortes contra o seu exército e inclusive modifica a estratégia dependendo da forma como a partida se desenrola. Para se ter uma ideia de como o nível mudou, ela consegue inclusive fazer reconhecimento de mapa com os animais e controla o "high ground" para ter vantagem nos atributos.

O resultado é tão bom e desafiador, que agora dá tranquilamente para assistir replay da partida com bots para se preparar para partidas contra outros jogadores reais. Muita sorte para quem for enfrentar o computador na dificuldade mais alta.

O único problema continua sendo a mecânica chamada de "Pathfinding", aquela que define o caminho que as unidades vão tomar quando você clica em algum lugar. Elas ainda se esbarram o tempo todo, ficam presas em árvores ou construções e quebram a formação muito fácil. Nas batalhas fica difícil comandar algumas delas por conta disso, especialmente as de cerco.

Qualidade de vida é o foco

Age 2 Review 4 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Quando a nostalgia é baseada em uma deficiências do passado, ela costuma ser ruim. Os pontos que eu sempre defendo que devem ser mudados nas releituras geralmente são relacionados com a interface. Em "Age II" essas deficiências estavam em todo lugar e foram modificadas.

O exemplo mais famoso era o das fazendas que não eram replantadas automaticamente, já que não existia essa possibilidade. Agora é possível marcar para que elas sejam semeadas automaticamente, o que é muito útil especialmente em batalhas, quando você pode equecer da sua base e encontrar um campo seco quando retornar.

Outra novidade interessante é a possibilidade de colocar na fila das construções unidades e upgrades ao mesmo tempo, sem ter que esperar um ou outro terminar. Antigamente, esse vai e vem de pedidos acabava tomando segundos preciosos nas partidas, especialmente no multiplayer.

E a lista vai só aumentado, agora é possível utilizar o shift para marcar pontos para o seu batedor ir percorrendo o mapa sem ter de ficar dando novas ordens. A interface dos recursos no canto superior esquerdo da tela mostra quantos aldeões estão trabalhando para adquirir cada um deles. Some tudo isso às possibilidades de customização que o menu proporciona e você terá realmente a versão definitiva, moldada para trazer exatamente o que você gosta para a tela.

Multiplayer revigorado

Age 2 Review 5 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Atendendo a pedidos, o jogo finalmente conta com servidores dedicados, dando adeus ao arcaico "Peer to Peer". Qualquer um pode criar um jogo com um servidor decente para jogar com amigos ou pessoas online. É comum ver alguns jogos criados por brasileiros, tanto iniciantes quanto veteranos. Ainda assim, para garantir um lobby da forma que você deseja, o ideal é procurar comunidades e grupos online para marcar partidas.

Para os mais competitivos, há um sistema de matchmaking que separa os jogadores por nível e conta pontos para um ranking global. Você terá o seu próprio cartão de atributos, mostrando quantas partidas venceu, quanto de cada recurso faz em média e muito mais.

Além disso tudo, é possível assistir a partidas que estão rolando, uma ótima maneira de ver jogadores talentosos e aprender para melhorar o seu jogo. O cenário competitivo de "Age II" deve voltar com tudo até o lançamento de "Age of Empires IV", que vem por aí mas ninguém sabe ainda se vai realmente agradar.

Age of Empires II DE Box Art - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução
"Age of Empires II Definitive Edition" surpreendeu e conseguiu deixar o ótimo clássico ainda mais interessante. Com a quantidade absurda de conteúdo, melhorias em áudio, gráficos, na IA e especialmente em algumas deficiências clássicas, o jogo agora é mais palatável para novas audiências, mas sem perder a essência que conquistou os veteranos.

Plataforma: PC (Steam e Windows 10)
Preço sugerido: R$ 39,99
Classificação indicativa: 12 anos (violência)
Desenvolvimento: Forgotten Empires, Tantalus
Publicação: Xbox Games Studios

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol