Topo

"Eu não sabia quem ele era", conta ator que faz a voz do Super Mario

It"s-a me, Mario! Charles Martinet conta que ganhou o papel no improviso - Rodrigo Lara/UOL
It's-a me, Mario! Charles Martinet conta que ganhou o papel no improviso Imagem: Rodrigo Lara/UOL

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/10/2018 13h20

Um inglês macarrônico e frases famosas como "It's-a me, Mario". Mesmo não fazendo parte dos games mais antigos da franquia, a voz do personagem se tornou icônica a partir de "Super Mario 64", game lançado para o Nintendo 64 em 1996.

A partir dele, ficou impossível imaginar um game da série sem que a voz do ator norte-americano Charles Martinet estivesse presente. 

É uma honra, um prazer, fazer o que eu amo. E mais, fazer isso envolvendo personagens que adoro, como Mario e Luigi

Em entrevista exclusiva ao UOL Jogos, durante a BGS 2018, Martinet revelou-se um senhor de 63 anos, alto e extremamente carismático. Entre onomatopéias e expressões típicas do personagem, fica evidente que ele ama o que faz e Mario é uma parte muito importante da vida deste homem.

Tudo isso começou quase por acidente. Martinet trabalha com a Nintendo desde 1990 e a forma como conseguiu o posto de voz de Mario é curiosa. Ele soube, por meio de um amigo, que estava acontecendo uma audição para escolher uma pessoa que falaria com o público em eventos interpretando um encanador.

Ele apareceu no local perto do fim do processo seletivo, mas conseguiu participar. De improviso, acabou criando a voz que, hoje, nós associamos diretamente ao personagem. 

Eu não fazia ideia sobre quem Mario era, eu não conhecia a Nintendo. No fim, eu recebi o presente maravilhoso que é interpretar esse personagem. Na época eu não acreditava que eu tinha saído da praia para fazer a audição, mas sou muito feliz por ter ido

Antes de "Super Mario 64", no entanto, Martinet deu voz ao personagem em eventos e também em games educativos para PC, como "Mario Teaches Typing" e "Mario FUNdamentals". Além disso, ele também atuou em outros jogos, como o clássico game de boxe "Super Punch Out".

Hoje, além de ser o responsável pela voz de Mario, Martinet também atua em ações de relações públicas da Nintendo, uma função que ele diz amar. 

"O que eu sempre falo para todo mundo é: 'Faça o que você gosta'. Quando você faz o que te dá prazer, o que te deixa feliz, você tem a chance de levar felicidade às outras pessoas. Essa é uma das razões pelas quais trabalhar para uma empresa como a Nintendo e estar em um evento como a BGS é algo bom. Eu posso encontrar as pessoas que amam as coisas que eu faço, é uma experiência profundamente agradável para mim".

Martinet, claro, elogia os games da franquia. "Eu adoro os games do Mario, "Super Mario Odyssey", "Mario 3D World"... Só não sou muito bom jogando, uma criança de nove anos de idade certamente jogaria melhor do que eu", brinca:

Mas não tem problema, no fim eu sempre acabo descobrindo que a princesa não está nesse castelo

Para ele, a franquia se torna mais importante conforme o tempo passa. "'Mario' tem sido cada vez maior a cada ano. Não é uma surpresa para mim, porque a forma como a Nintendo cria os jogos, fazendo com que eles transmitam satisfação e felicidade, é garantia de que eles serão ótimos. E você vê isso tanto nos games antigos quanto nos mais recentes. Você sabe instantaneamente que é um jogo do Mario. A música, os gráficos, você se sente imerso naquele universo familiar que muitas pessoas gostam tanto".

Ao brincar com o ator, dizendo que ele seria uma ótima inspiração para um game filosófico do personagem, ele sorri e diz que "estava apenas sendo ele mesmo":

"No mundo de hoje é muito importante termos compaixão, nos preocuparmos e sermos amáveis. E o primeiro passo para isso é amar a si mesmo, parar de culpar outras pessoas pelos seus problemas, ter o seu mundo em suas mãos e tratá-lo com carinho."

Start