Topo

Nintendo


Nintendo confirma preços e 20 jogos de NES para serviço online do Switch

Nintendo Switch Online - Jogos de NES - Divulgação
Nintendo Switch Online - Jogos de NES
Imagem: Divulgação

Do GameHall

08/05/2018 08h00

A Nintendo finalmente revelou maiores detalhes do serviço online do Switch. Chamado oficialmente de "Nintendo Switch Online", o serviço, cuja página oficial já se encontra no ar, será lançado em setembro e custará US$ 4 por mês (pouco mais de R$ 14), US$ 8 por trimestre (pouco mais de R$ 28) ou US$ 20 por ano (R$ 71). Há também uma opção de plano família, que por US$ 35 (R$ 125) anuais abrange até oito contas.

O serviço permitirá, a partir de seu lançamento, que os jogadores joguem online títulos como "Mario Kart 8 Deluxe", "Splatoon 2" e "Arms", algo que até lá continuará sendo oferecido de graça para todos. Além disso, também foi confirmado que salvamento em nuvem faz parte do serviço e que chat de voz continuará sendo oferecido por meio de um aplicativo para smartphones.

LEIA TAMBÉM

Juntamente com a possibilidade de aproveitar o modo online dos títulos do Switch e ter um backup em nuvem dos arquivos de salvamento dos jogos, o serviço também oferecerá games da biblioteca do NES adaptados para o console híbrido, com suporte para online e chat de voz. Haverá 20 jogos no lançamento do serviço e 10 deles já foram confirmados, os quais são:

  • Balloon Fight
  • Donkey Kong
  • Dr. Mario
  • Ice Climber
  • The Legend of Zelda
  • Mario Bros.
  • Soccer
  • Super Mario Bros.
  • Super Mario Bros. 3
  • Tennis

O lançamento dos jogos clássicos não quer dizer que haverá Virtual Console para o Switch, pelo contrário. Em contato com o site "Kotaku", a Nintendo informou que "não, atualmente, há nenhum plano de trazer jogos clássicos sob a marca Virtual Console, como foi feito em outros sistemas da Nintendo".

Uma dúvida também surge com o anúncio do Nintendo Switch Online, já que jogadores com contas brasileiras não podem realizar compras na loja virtual do console. Sem ter como pagar por jogos, fica a questão: poderão os usuários de contas brasileiras assinar o serviço online? Caso contrário, a Nintendo retirará dos jogadores a capacidade dada em setembro de 2017, quando liberou o online para os jogadores brasucas.

O UOL Jogos entrou em contato com a empresa para saber se a anuidade para usar o serviço online será disponibilizada para brasileiros, mas não obteve resposta até a publicação desta notícia.

Aqueles jogadores que quiserem contornar esse problema têm plenas condições de fazê-lo: basta criar uma conta americana e ser feliz. A diferença é que tudo o que for comprado será em dólar, com coleta de imposto regional dos Estados Unidos e o IOF no cartão de crédito.

Nintendo