Conteúdo publicado há 9 meses

'Johnny Depp x Amber Heard': o que esperar do documentário da Netflix

"Johnny Depp x Amber Heard" é um dos principais lançamentos de agosto na Netflix. O documentário traz momentos cruciais do julgamento que mobilizou a imprensa em 2022.

Com estreia prevista para esta quarta-feira (16) no serviço de streaming, veja o que esperar da produção.

O documentário

Além de destacar as acusações, defesas, provas e testemunhas, a produção também exibirá a reação do público.

Postagens e trechos nas redes sociais, por vezes compartilhados de forma descontextualizada, mostrarão como os fãs se mobilizaram a favor de Amber Heard ou Johnny Depp durante o julgamento.

A sinopse indica: "'Depp v. Heard' examina o famoso caso de difamação, que chamou atenção do mundo como o primeiro 'julgamento por TikTok', e questões sobre a natureza da verdade e o papel que ela tem na nossa sociedade moderna".

Confira o trailer a seguir:

Trailer do documentário Depp v. Heard

Julgamento de Johnny Depp e Amber Heard

Johnny Depp venceu o processo contra a ex-mulher Amber Heard em julho de 2022, apesar de os jurados considerarem ambos culpados por difamação.

Continua após a publicidade

O veredicto apontou que a atriz difamou o ex-marido no artigo publicado pelo The Washington Post em 2018, no qual descreveu ser uma "figura pública que representava o abuso doméstico".

No entanto, o júri concordou com o processo apresentado pela atriz, no qual afirmava ter sido difamada pelo advogado de Depp, Adam Waldma. Ao Daily Mail, o representante do astro disse que as alegações de abuso eram uma "montagem".

Resultado. O júri considerou que Depp difamou a ex-esposa através do advogado e que o ator deveria indenizá-la em US$ 2 milhões (quase R$ 10 milhões na cotação atual). Já Amber Heard foi condenada a pagar US$ 10,3 milhões (R$ 51 milhões) para o artista por danos punitivos.

A atriz pontuou estar decepcionada com o resultado do julgamento. "Estou inconsolável porque a montanha de evidências não foi suficiente para fazer frente ao poder e à influência desproporcional do meu ex-marido", salientou em um comunicado.

O ator, que não esteve presente no tribunal para a leitura da decisão, comemorou a vitória no Instagram. Em um post, declarou: "Depois de seis anos, o júri me devolveu a vida".

Deixe seu comentário

Só para assinantes