Conteúdo publicado há 9 meses

Emílio Dantas se despede de Theo, 'maluco' entre seus vilões: 'Fui ameaçado'

Emílio Dantas se despede do Theo, seu personagem em "Vai na Fé", com uma coleção de ameaças na internet. O ator esteve na manhã desta sexta-feira, 11, no programa Encontro com Patrícia Poeta (Globo) e comentou um pouco sobre as reações que o seu vilão tem despertado no público.

"Hoje, a gente vive a era da ameaça. Você não apanha mais na rua, mas é ameaçado na internet o tempo inteiro", conta Dantas. "[eu] tenho uma coleção de ameaças. 'Se eu te encontrar na rua, eu te bato'; 'se eu vejo, apanha'."

Emílio já viveu alguns personagens odiados pelo público antes - em 2015, foi Pedro em "Além do Tempo" e em 2017, deu vida a Rubinho em "Força do Querer", mas nenhum se compara ao seu papel de "Vai na Fé".

"Ele [Theo] é o mais maluco. Nem posso chamar de maluco, [ele] é um baita de um criminoso", diz no Encontro. "As pessoas me perguntam a diferença entre ele e o Rubinho. E o Rubinho era um cara em ascensão. O Theo gosta de boiar no caos. Ele gosta de ficar no meio do caminho, boiando e distribuindo loucura. Algumas cenas tive até nojo de gravar. São umas coisas muito punk."

Sucesso de audiência

"Vai na Fé" chegou ao seu capítulo final nesta sexta-feira (11) quebrando recordes. Segundo informações do site Notícias da TV, a trama de Rosane Svartman tem a maior audiência das 19h em dois anos. E não é para menos.

Novela colocou em foco temas essenciais como racismo, cotas, etarismo e a força feminina; contou com um elenco jovem e multirracial de peso, e soube conduzir muito bem as discussões e assuntos sensíveis, como a morte da personagem Dora.

Parte do sucesso se deve, claro, ao elenco. No programa Encontro desta sexta-feira (11) Emilio e Samuel de Assis, que dá vida ao personagem Ben, comentaram um pouco da química da dupla. "Foi um jogo muito louco. Dá para contar nos dedos quantas vezes a gente teve que repetir uma cena", disse Dantas. "Nosso bate-bola foi um negócio. Eu fiquei muito feliz quando soube que o Emilio ia fazer o Theo", completou Assis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes