Conteúdo publicado há 25 dias

No TIM Music, Baco faz show político: 'Eduardo Leite, quero que se fod*'

Baco Exu do Blues empolgou uma multidão na Praia de Copacabana, na primeira noite do TIM Music Rio, em um show repleto de mensagens politicas, exaltação à negritude e referências às religiões de matriz africana.

O que aconteceu

Antes de cantar "Inimigos", Baco citou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), em fala empoderada sobre enfrentar inimigos.

"Facção carinhosa, contrato vitalício para combater o mal e o racismo. Quero que vocês peguem todo ódio de padrão filha da puta, de professores que te perseguem, de ex-namorados filhas da p*ta, familiar que te diminui para caralh*, vocês vão jogar tudo para fora", disse ele ao pedir para que as fãs dessem os braços uns aos outros para pular e "sair do chão".

Sempre que vocês verem um filha da p*ta, vocês vão reagir com porrad*. Senhor Eduardo Leite, quero que você se f*da. Todos meus inimigos estão mortos. Se não mortos em ida, mortos em espírito.
Baco Exu do Blues

Como foi show

Baco subiu ao palco por volta das 19h e aqueceu quem estava com frio. Com carisma e banda afiada, cantou por 1h30 em show com bom som — apesar da praia ser um espaço bem aberto. Deu protagonismo aos músicos que o acompanharam na apresentação.

Show apresentou roteiro bem estruturado: começou em uma pegada mais sofrência, passou pela cadência do samba, até chegar no beat mais pesado do seu rap politizado, com a encorpada "Kanye West da Bahia". Enquanto cantava "sou o preto mais odiado que você vai ver", mostrou importantes personalidades negras, como Liniker, Sabotage, Mart'nália e Djamila Ribeiro.

Continua após a publicidade

"Te Amo Disgraça" seria a ultima musica da noite, contou Baco, mas ele estava feliz demais para encerrar o show. Ele pediu desculpa a organização do festival — conhecido por sua pontualidade — e cantou mais duas: "Girassóis de Van Gogj" e "Flamingos". "O pessoal veio me ver na chuva", disse Baco, sorridente.

No setlist, Baco ainda performou o hit "Samba in Paris", cantada originalmente em dueto com Gloria Groove, "4 da Manhã em Salvador" e "20 Ligações", além de covers de "Mal Acostumado" e "Você Me Vira a Cabeça".

Deixe seu comentário

Só para assinantes